segunda-feira, 11 de abril de 2011

Vargas, um grande líder, um grande vilão, enfim um ser humano


Getúlio Vargas foi um dos maiores líderes que nossa pátria teve o prazer, ou seria impasse de conhecer. Vargas foi um grande líder, isso é fato, mas com uma política de ditadura , extremamente individualista e arrogante desenhou seu país com o intuito de se basear apenas em si, nada podia ser imposto ao contrário de sua visão.
Ele foi extremamente importante para a economia brasileira, foi imposta uma nova base, a estrutura econômica brasileira através de um extremo nacionalismo com o objetivo de dar preferência a indústrias e movimentos nacionalistas. Nesse quesito Vargas foi em si, um grande governante, ajudando ao movimento brasileiro ao determinado progresso.
Vargas tinha o intuito de manter a estabilidade entre as duas classes, a chamada burguesa e denominada "mais desfavorecida" com o objetivo de manter o controle sobre um país com tamanha diversidade quanto o Brasil é, conseguiu governar por um longo período até se desestabilizar provocando um atrito econômico, que começou a destruir o seu governo, ou seria sua ditadura individual com o intuito de trazer tudo para si, enfim, retornando ao desestabilidade econômica que lhe trouxe seu amargo fim, com um tiro resvalado em seu orgulhoso peito, Getúlio não teve a honra de encarar a classe predominante, resolveu pelo caminho mais fácil que foi se retirar da vida com um disparo em si próprio, esse feito só pode ter um nome, covardia de encarar aquilo que foi feito. Ele repuxou a economia colocando uma grande quantia a mais para os pobres, trazendo direitos sobre direitos e a classe predominante ficou enfurecida, uma questão pode ser dita, se ele não tivesse tirado sua própria vida, com certeza alguém o teria feito.
A questão fica no ar, os governantes brasileiros são tão dependentes da classe burguesa, que se sentem forçados a fazer aquilo que lhe é imposto, o que deveria ocorrer era aquele que está no poder decidir aquilo que lhe acha o interessante para a nação ao todo, indiferente de classe, raça ou religião, somos uma pátria e não um povoado que quem manda é um ponto em especifico, devemos buscar o bem comum.
Portanto como citei, Vargas foi um grande líder, mas que por fazer um rombo na economia do lado superior da Pirâmide, aconteceu esse problema que resultou a sua morte, como dizia em sua carta, largou da vida para entrar na história, uma história recheada de feitos, arrogância, problemas, individualismo e consagração. Colocando na balança, ele foi um grande governante que fez nosso país crescer rumo ao progresso, todo defasado é verdade, mas nunca deixando de ser progresso.


Del Trejo, Reinaldo: 11/04/2011