segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Tá na hora de voltar


Tudo começa com um dia chato, um dia monótono em que você toma uma grande decisão, a decisão que pode fazer sua vida voltar a rodar.
Uma decisão que pode parecer imaturidade, pode parecer um desvio da chamada idade adulta, mas não, é um retorno, o retorno ao verdadeiro Reinaldo Del Trejo.
Morto, Reinaldo foi assassinado e sepultado nos últimos tempos, e enquanto estava jogado nas cinzas, ele teve muito tempo para pensar, e voltar em sua força máxima, mais incisivo do que antes, com opiniões marcantes e fortes.
Acomodação? Achar que tudo está bem?
Esse já foi, e nessas linhas errôneas, digo, prometo, de pé junto, por meu sobrenome, por meu nome.
Eu nunca mais vou deixar a indiferença e a acomodação tomar conta.
Pois eu, eu tenho meu caráter e dignidade, e sistema filho da puta nenhum vai tomar conta do que realmente sou.

sábado, 29 de outubro de 2011

Não vou dar prioridade para quem me trata como opção


Cansei de correr atrás de ti, e tu nunca dar uma resposta a altura, enjoei desta situação, estou cansado de dar valor para quem não me dá tal atenção, cansei de tudo isso.
Não vou dar prioridade para quem me trata como opção.

Um dia nossos pais foram na biblioteca


Hoje acordei as 5 da manhã, liguei meu PC e peguei meus cadernos para dar uma estudada, eu adoro fazer isso, ver antecipadamente o que vai ter na aula para a aula ter um dinamismo maior, só que minha internet infeliz teimava em não conectar, tudo bem, vou ver se consigo analisar as matérias mesmo assim, mas comecei a pensar, velho, como deveria ser ruim sem internet neah?
O ENEM passou, e ele foi em grande parte baseado nesse assunto, desde a redação, até os corcundas do computador, analogia essa que eu achei horrível, nem tanto na verdade, pois creio que muita gente fica todo torto realmente na tela do computador, mas retornando ao assunto, ficar sem internet é muito estranho, é como se faltasse algo, não me pergunte o que é esse algo, que eu não sei explicar, talvez seja algum tipo de apoio para alguma coisa, como um “Pai dos Burros”, seilá, só sei que ficar sem internet é foda.
Minha redação do ENEM se baseou nisso, sendo a importância da internet e tal, com o título parecido, mas a nota que tirei, bom, isso só saberei em janeiro.
Em um pequeno intervalo de tempo, tentei conectar, mas nada, já são 5:10 e nada de internet, mas é bom que dessa forma poderei estudar a moda antiga, não que isso seja melhor que a modernidade, mas vou fazer o que? Procurar uma LAN de madrugada? Ah vá...
Mas o que quero dizer é que fodas eram nossos pais, eles eram fodas pelo fato de o trabalho escolar que eles faziam eram totalmente na veia, digo na veia, por ser algo pesquisado arduamente, totalmente manual, nossos pais deveriam pegar ônibus para ir até a biblioteca municipal, e dentre desse contexto rachar de estudar, e isso é um ato merecedor de um Oscar nesses dias atuais.
E nós jovens o que fazemos? Reclamos quando ficamos alguns momentos sem internet...É uma diferença de valores muito grande, talvez seja esse um dos motivos que a marginalização cresceu tanto, pelo fato de sermos acomodados, e acabamos querendo tudo na mão, e isso não é bom.
Não é bom, porque um dia o que é dado na mão some, e se sumir, temos que ser fortes para procurarmos outras alternativas, mas como estamos viciados nisso, creio que muitas pessoas iriam a loucura se um dia não existisse internet.
Estamos acomodados e isso não é bom...

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Quem sou


Para me conhecer, tu terás que encarar meus olhos de forma tão profunda, que só me conhecerá realmente quando romper as barreiras de minha retina, pois somente assim você saberá quem realmente sou.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Ingenuidade as vezes atrapalha


Eu tenho um defeito que não sei bem se pode ser considerado um defeito, às vezes eu creio demais nas pessoas, fato esse que muitas vezes faz com que pelo fato de existir essa confiança cega, as pessoas de má fé simplesmente abusam disso, e esse tipo de pessoa é uma merda do caralho, cambada de filho da puta da porra.
Que mundo de bosta em que vivemos, onde as pessoas são tão sacanas, que preferem se aproveitar das pessoas que ainda tem um pouco de fé no ser humano, do que fazer coisas com honras, escrevo tudo isso enquanto estou com uma raiva desgraçada.
Estou pouco me lixando com bens materiais e tal, mas esse é o objetivo dessas imundiças do cassete, estou tão fudido com as pessoas, não vou generalizar porra nenhuma, mas que estou cheio de raiva, sim estou, mas vou fazer o que? Chorar? Que nada, quero encontrar novamente aqueles olhares gananciosos para soltar todo meu escondido veneno.
O ser humano é tão filha da puta, que faz coisas idiotas ao extremo, mas grande coisa, essas mesmas pessoas que praticam esses atos de merda, são retardados da cabeça, são idiotas, são uns merdas, são burros, essa é a palavra burro, escrevo esse desabafo, pois estou puto com um merda de merda.
Merda de merda, esse adjetivo é foda viu, mas é assim que estou me sentindo, hoje que era para ser um dia tranqüilo como qualquer outro, parece estar virando uma coisa irritante por causa da atitude desonrosa de um cidadão.
Mas não vou me irritar tanto com isso, vou continuar a viver, e quero ver se vou me corromper por causa de alguns cidadãos, vou continuar a levar a vida da maneira que eu levo, só que agora ficarei mais esperto com esses aproveitadores do caralho, mas foi bom,agora acabei de descobrir que às vezes a ingenuidade atrapalha um pouco.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Marcha contra a Corrupção de Presidente Prudente


No dia 12 de outubro de 2011, houve uma marcha contra a Corrupção na cidade de Presidente Prudente, esse evento foi organizado por uma série de estudantes, em que visava o protesto contra a má fé de uma grade política na cidade.
Esse tipo de protesto pode parecer um ato totalmente inútil, só que não é, é algo que serve para mostrar que a população está atenta com o que os “homens do governo” vem fazendo.
Corrupção, essa palavra é muito complexa para ser questionada ou coisa do tipo, mas vejamos no dicionário:
Corrupção no dicionário: É o ato de conseguir algo por meios ilegais.
Complicado fazer tal questionamento. Mas sabemos que nosso país passa por um período muito complicado em relação a política, e coisa do tipo.
A falta de vergonha na cara se tornou tanta em nossa pátria que é evidente que algo precisa ser feito.
E por que não uma série de protestos contra essa puta falta de vergonha na cara desses políticos de merda que se corromperam pelos cifrões.
Marcha da Corrupção: Eu aprovo.
Bela iniciativa do pessoal, o povo tem que se mobilizar mesmo, mostrando que está de olho e também dar um grito de opinião, e quem sabe isso pode ter doído um pouco na cabeça dessa cambada e passem a pelo menos a roubar de forma mais discreta, pelo fato de pararem de fazer isso, ah, isso é quase impossível, mas quem sabe.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Um mês para meus dezoito anos


Hoje é dia 19 de outubro de 2011, o que essa data significa para você? Talvez quase nada, ou quem sabe, absolutamente nada, mas pergunte para mim o que essa data significa para mim e lhe respondo, essa data significa muito, sabe por que?
Daqui um mês irei fazer 18 anos, isso mesmo, daqui a um mês chegarei a idade em que muitos jovens querem chegar, serei dono do meu nariz? Ah, claro que não, sei que é apenas mais um passar de datas, mas sei também que é um momento diferente para mim, não pelo fato de daqui alguns dias ter 18 anos e sim pelo fato de estar dando Adeus para a escola, acho que vou sentir um pouco de saudade, não das lições idiotas ou das aulas chatíssimas de Matemática, pela qual eu nunca consegui prestar atenção de verdade, mas acho que realmente sentirei falta do ambiente, não daqueles alunos retardados que ficam fazendo gracinhas e coisa do tipo, mas do ambiente amigável.
O ambiente escolar é muito gostoso, não sei exatamente o por que, talvez seja pelo fato de toda aquela rotina em que muitas vezes você é obrigado a freqüentar, essa mesma rotina que muitas vezes lhe dá uma raiva desgraçada, também traz um sentimento agradável que é o companheirismo e as amizades, ou vá me dizer que você não tem alguém que se apóia durante a longa aula? Claro que tem aqueles amigos que lhe trazem momentos felizes, pelo qual a amizade ultrapassa toda a barreira concreta da escola.
Deve ser isso, acho que o que mais vou sentir falta, sem duvida alguma é dos amigos que fiz durante todo esse meu caminho, é lógico que às vezes você enjoa de tudo e quer mais é que se foda tudo e todos, mas depois de alguns minutos, você se embala em mais uma conversa inútil e tudo volta ao normal.
Mudei totalmente de foco do meu texto, na verdade ia falar da minha ansiedade em fazer dezoito anos, na real mesmo, queria chegar nessa idade para poder tirar a carteira de motorista, não sei bem para que, não tenho carro, nem nada do tipo, para falar a verdade, o mais próximo de algo que ande que tenho é minha bike que está ainda por cima com o pneu furado, regassado, ksks, mas o que me importa, queria ter a carta ao menos. Quem sabe ano que vem eu compre seilá, um fusca.
Quando tinha quinze anos de idade, eu me via com dezoito sendo o fodão, nessa época meu sonho era fazer engenharia nuclear, mas mudei um pouco, talvez pelo fato da escassez e dificuldade do curso, que tem apenas em duas universidades em toda nossa pátria, mas enfim, acredito que esse sonho tenha passado, assim como o de Engenheiro Aeroespacial que deve ter sido aniquilado pela forte concorrência no ITA pelo qual sei que não teria competência para passar, é triste, mas essa é a realidade, agora meu sonho é mais acessível, não diria exatamente que é um sonho, mas minha vontade de fazer Historia bateu de forma interessante em meu peito, e ao menos vou começar o curso, que é uma das matérias que mais me interesso. Muitas pessoas falam para fazer Jornalismo e tal, só que minha escrita não é tão consistente e sei que fujo muito para o lado pessoal textual, fato esse que apenas sensacionalistas conseguem êxito.
Esse texto de dezoito anos vai ficar longe de qualquer foco, tenho certeza disso, mas o que me importa? Caralho, ficou muito longe do que eu queria escrever, mas agora nem sei qual titulo dar, mas tudo bem, terei que dar uma improvisada.
Sinto saudade de meus dez anos, de meus quinze anos, sinto saudade de muita coisa, mas agora vejo um outro Reinaldo, não sei se melhor ou pior, não cabe a mim julgar isso, mas um Reinaldo que sabe que tem muita coisa para enfrentar durante esse esburacado caminho da vida.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Um livro não é sua vida


Conversava com minha professora de Dac Português (Matéria criada com o intuito de ajudar em diversas ações básicas da Língua Portuguesa, como a escrita), enfim conversávamos sobre alguns assuntos, foi uma conversa longa e interessante, no meio desse diálogo, chegamos à um assunto que me fez refletir muito, que é como as pessoas se influenciam por livros, mas não vou citar as influências boas, vou colocar em ênfase o apego que faz com que as pessoas vivam aquele livro, como se sua personalidade alterasse a cada leitura de uma obra de um nível elevado.
Quando lemos um livro, temos que ter a mente aberta para tal escrita, isso é óbvio, só que existem pessoas que se empolgam tanto, que acabam se perdendo na longa escrita e acabam se esquecendo que já existe uma pessoa por trás da obra, existe uma frase bem bacana, que é que temos que ter o conhecimento de várias coisas, mas temos que apenas incluir em nosso currículo pessoal. Pronto, ponto final, apenas isso, só que infelizmente existem pessoas que se influenciam de uma maneira, que seu caráter se dissolve, e isso é muito complicado.
Essa perca de identidade é algo muito sério, sendo que acaba gerando pessoas sem opinião, virando espelho de tudo que tem contato.
Analisando friamente o que é um livro, da para se chegar em um consenso, observando, muitos podem constar histórias incríveis de vida, acontecimentos marcantes e coisas que ficam guardadas por um longo tempo em nossas cabeças, tudo bem, é muito bom mesmo, ler é muito bom, só que essa leitura passa do conhecimento e entra em um outro estado, um estado difícil de entender que é o estado da mudança de personalidade, da mesma forma que a pessoa se sugestiona por tais folhas escritas, essa mesma pode facilmente ser levada ao lado não muito nobre da vida.
Cuidado com suas leituras sem freios, você pode a todo instante mudar de caráter, e isso não tem como ser bom, pois as vezes as pessoas se tornam sugestionáveis, com personalidade descartável.
Voltando ao livro, qualquer pessoa pode escrever um livro, e pense bem, você seguiria fielmente o que um desconhecido lhe impõe? Creio que não, então sua resposta tem que ser a mesma quando se está em uma leitura de livro. Apenas analise.
Seja você, nunca deixe ninguém influencia diretamente em seus pensamentos, nem mesmo eu que estou escrevendo isso, pois são opiniões, e opiniões divergem de pessoa a pessoa.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Palavra do Del Trejo: Desculpem a falta de postagens


Poxa gente, esses tempos não venho tendo tempo de postar muitas coisas, o ENEM ta ai, e eu não estou merda nenhuma preparado para tal, vários e vários vestibulares, e uma série de fatores estão deixando minhas postagens mais geladas e muitas vezes deixo de postar.
Peço desculpa por essa falta de novos posts, mas prometo que depois do Enem, tudo voltará ao normal, e o Blog Mente Aberta retornará com força máxima.
No mais, é isso, mas sempre que der um tempinho, abrirei o bloco de notas e meterei o pau em algo que achar que está errado, ou quem sabe, irei descrever minhas aventuras que quase nunca dão certo.
É isso, abração gente...

Só depende de você


Uma noite, estava tão triste e solitário,
até que do nada, vejo você
diferente de qualquer coisa que já senti
muito mais forte do que tudo

Você apareceu, do nada, feito um presente divino
Nunca pensei que fosse estar com esse sentimento cravado em meu peito
O que vou fazer?! Simplesmente não sei
Vou gritar seu nome!!
Vou te procurar!!

Vou te encontrar no vazio mais escuro
Quero te achar...
Quero te amar ...
Quero viver contigo pro resto de meus dias
Eu quero é você...

Você é o que eu quero
Mas a única coisa que me reprime
É se você me quer da mesma forma que te quero...
Ai eu não sei, só depende de você...


Escrito por Reinaldo Del Trejo

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Cada um escolhe sua opção sexual


Recentemente foi aprovado uma lei no Brasil que autoriza o matrimônio entre casais homossexuais, isso foi um grande avanço para a liberdade de expressão, mas infelizmente ainda existem pessoas que reprovam tal união.
Cada um tem o direito de escolher aquilo que realmente lhe faz bem, e ninguém pode querer impor o seu pensamento para outras pessoas, pois cada ser é único e sabe aquilo que traz a verdadeira felicidade.
A sociedade não pode rejeitar ninguém que busque sua liberdade de expressão, sendo que é direito de cada ser humano mostrar o que sente.
Todas essas séries de discriminações tem que acabar, sabendo que todos somos iguais, não importando a opção sexual ou qualquer coisa do tipo, isso tem que ser extinto, pois somos livres e todos temos o direito de expressar seus sentimentos, seu amor e aproveitar o que lhe faz bem, dessa forma, nada, nem ninguém pode se opor a isso.
Portanto, as pessoas tem que parar com esses pensamentos hipócritas de querer controlar a vida alheia, porque o mundo só poderá chegar a tão sonhada igualdade, quando as pessoas respeitarem o sentimento do próximo.

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

E o Nerd disse: O voo do passáro


Ainda sinto seu doce aroma
Por que você se foi?
Não gostas mais de mim?
Não consigo lhe esquecer
Não consigo parar de ter ver

Sim, bem longe em minha lembrança
Por que não me traz de volta seu amor?
Por que a única que nos restou foi o sentimento e dor?
Será que você ainda lembra, de meus lábios?
Ou será que você os trocou, por um outro alguém?

Na verdade não consigo e não quero viver sem você
Essa história sempre vai ficar eternamente
No mais interior de mim
Como um pássaro que busca refugio sem fim em você
Será que deixo ele fugir ao seu encontro?

Será se ele for ele te traz a mim?
Ou será que o nós acabou?
Será que o meu pássaro amor perdeu as assas
Será,será ou será?

Muitas duvidas e apenas uma certeza
Apenas uma, seu nome e o meu
Gravado em uma linda arvore chamada coração.

Escrito por: Jeferson Marcelo Fonseca

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Sabe o que eu acho do poder


Meu pai sempre me disse que só da para conhecer um homem quando o mesmo ganha ou poder ou dinheiro, para mim, essa frase sempre teve sentido, principalmente depois que comecei a trabalhar.
Existem pessoas que se acham no direito de querer demonstrar sua falsa supremacia, sabe o que acho disso tudo, uma falta de personalidade da porra.
É muito legal chegar na merda da empresa e começar a querer subir em cima das pessoas por seu cargo ou coisa do tipo né? Quero ver o que esses mesmos filhos da puta do caralho realmente tem.
Dinheiro? Mansões e coisa do tipo? Grandes coisa, sendo que o que realmente importa são valores, amizade, companheirismo e por que não a felicidade.
Penso, logo respondo, muitas pessoas mostram sua verdadeira face a partir do poder, mas que merda de poder é esse? Eu também não sei, poder, no dicionário diz ser autoridade, mas para mim, não significa porra nenhuma.
Que raios de poder é esse que o ser humano tenta mostra-lo a partir da humilhação e essas coisas, é muito foda tudo isso.
Sábio foi meu pai que sempre falou a verdade, e na altura de seus 50 e poucos anos, mostra assim como minha mãe, saber muito mais de mundo do que eu, essa experiência, creio eu que tenha me ajudado e muito em minha formação, se é que tenho uma coisa do tipo bem formada.
Mas enfim, sabe onde todos esses “Senhores do Poder” enfiam toda essa arrogância e prepotência?
É, você já sabe onde, então não é necessário concluir com palavrão, mas bendito é o homem que não se corrompe com dinheiro ou poder.
Não tenho nenhum dos dois, mas falo para você que está lendo, se algum dia em minha vida, eu tiver qualquer dos dois e virar um merda arrogante, eu quero que você me rache na porrada, mas eu tenho certeza que não serei assim se conseguir algo, pois meu caráter é muito maior do que esse tipo de ação;

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Processo 274/2008 – Caso Isabella Nardoni


Nesses dias, um advogado que trabalha comigo me passou uma parte do processo do caso Isabella Nardoni, confesso que já havia arquivado em minhas lembranças esse acontecido, que foi desarquivado de forma instantânea a partir do momento em que me debrucei sobre esses documentos.
Assombroso, é desta forma que defino esse caso, mas o que levaria Alexandre Nardoni a jogar sua filha pela janela? Talvez o fato de achar que ela já estava em óbito e ele tenha tido a insanidade de achar que era possível encabular toda a Comarca da Capital, seria esse o real motivo? Complicado, muito por sinal.
Jogar uma filha pela janela? Que mundo é esse em que vivemos? A perícia confirmou todo o caso, o senhor Nardoni e a senhora Ana Caroline Jatobá realizaram um homicídio qualificado, e ainda por cima tentaram iludir todos os investigadores.
Esse é o fato constado oficial por esse caso, mas agora falando do caso de forma pessoal e sentimental, não tenho um melhor adjetivo do que monstros. Monstros, simplesmente monstros, mataram uma menina, uma garota, que por seus poucos anos de idade, não tinha nenhum tipo de anseio ou olhos avermelhados, era uma menina pura que esse casal teve o prazer de destroçar, talvez pelo fato de terem inveja de tal pureza.
Matar um filho, que coisa mais horripilante, me deu até um negócio estranho enquanto digitava isso, coisa nojenta, desprezível, deplorável. Nada pode ser justificativa para tal ato, isso é ridículo, espero que toda essa sordidez seja punida de forma severa, sem nenhum tipo de aliviamento, sendo que eles não deram nem chance de defesa para a pobre Isabella.
31 e 26 anos, não são nada para o que merecem, eles mereciam apodrecer na cadeia, ou melhor, se fosse possível, deveria ocorrer a retaliação, de alguma forma eles deveriam sentir a dor, talvez a melhor maneira de fazer a justiça, seria jogar aqueles dois desgraçados, não do sexto andar, pois assim morreriam, mas sim do segundo, e depois de feito isso, poderiam jogar eles em algum lugar imundo, para que sintam o peso de terem feito uma coisa dessas.
Sombrio e odioso esse post não? Que nada, quero apenas a justiça.

Especial de Domingo: O Homem que roubava sonhos – Parte 3


Primeiramente, peço desculpas por não ter conseguido postar o especial de domingo em sua data pertinente, ou seja, no domingo, é que esse final de semana não tive muito tempo para estacionar em frente ao computador, mas enfim, cá estou para dar continuidade para tal história, espero que esteja gostando de meu drama...

Caso queira acompanhar a primeira e a segunda parte dessa “assombrosa” história, colem os links em seu navegador que disponibilizarei abaixo, ou senão rolem abaixo que verão expressamente o título destacado em cada especial, essa parte eu prefiro mais, pelo fato de quem sabe, você se interesse um pouco mais por minhas postagens.

Seguem abaixo os links:

Parte 1: < http://reinaldodeltrejo.blogspot.com/2011/09/especial-de-domingo-o-homem-que-roubava.html >

Parte 2: < http://reinaldodeltrejo.blogspot.com/2011/09/especial-de-domingo-o-homem-que-roubava_25.html >

Aquela mesma voz sombria atendeu, uma voz que dá calafrios apenas ao se pensar na mesma, aquele tom que trazia um medo arrebatador, e disse : ”Você está sozinho aqui, ninguém vai poder sequer pensar em te salvar...” Continuei a correr, mas quando eu corria, parecia que tinha algo me perseguindo, até que paro. Olho para trás, vejo uma pessoa, ela está parada, vou em sua direção, engatilho o revolver, não penso em nada, vejo aquele olhar avermelhado e disparo, tive um piscar na hora em que o calibre 38 jogou a bala para fora, até que olho, em minha frente não existe absolutamente nada.
Estava desesperado, não sabia mais o que fazer, até que meu espírito de herói soa, e penso que devo acabar com tudo aquilo, mas como eu iria acabar com algo que simplesmente some, até que sento na calçada, precisava pensar, estava com um sono maldito, mas parecia que eu não poderia dormir, estava com mais medo do que coragem, estava aflito, mas estava sozinho.
Até que pensei em ligar para a policia, disquei 190 e só dava ocupado, liguei para um primo meu de outra cidade e nada, tentei ligar para quase toda minha lista telefônica e nada, parecia que o mundo estava morto, comecei a pensar que tudo aquilo não passava de apenas um sonho.
Corri para minha casa, estava todo ensopado, mas enfim, o tempo havia se estabilizado, liguei o computador, fui conectar a internet e nada. Só dava pau, e nada de conectar, peguei o celular, de forma estranha o celular chamava, mas depois caia.
Agora eu queria conversar com aquela voz maldita, queria ouvir o que aquele filho da puta queria, agora estava ficando irritado. Perguntas rondavam minha cabeça, como ele sumiu, o que ele faz com o celular de meu pai e meu amigo? O que será que havia acontecido com o mundo?
Agora estava irritado, atravessei a rua com o calibre 38 em punhos, cheguei correndo e arrombei a porta, a casa estava vazia, me restavam 4 balas, e aquele silencio naquela casa velha me incomodava, era uma sala de estar com absolutamente nada, ia adentrar a casa, até que ouço um barulho em minha casa, sai correndo para lá e quando vejo, a caixa está em frente a minha casa.
Corri para lá como um louco desesperado...

domingo, 2 de outubro de 2011

A cada minuto que passa


A cada minuto que passa, eu só penso em você, como em um filme de faz de conta, a única coisa que queria saber é se ti pensa em mim como penso em ti. O tempo parece não andar quando não ouço sua voz, a única coisa que queria era estar ao seu lado agora, mas não, estou sozinho, estou sozinho esperando tua presença cobrir a minha, e quem sabe juntos transformar dois em apenas um.