sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Feliz 2012!


Olha só, vejam que dia que é hoje, é o penúltimo dia do ano, e como sabemos, todo esse 2011 passou voando, como se tivesse começado na data de ontem.
Na verdade, não sei bem se voou, talvez pelo fato de eu ter ficado tão ocupado e não ter tempo nem de pensar direito, talvez seja por isso que eu tenha tido a impressão de que o ano tenha voado.
Mas enfim, cá estou digitando esse texto, estou de férias do meu trabalho (E dê um ALELUIA!), tomando uma vodka vagabunda chamada Natasha, sim Natasha que me faz lembrar a música do Capital Inicial, aquela lá “17 anos e ela saiu de casa”, enfim, estou aqui bebericando essa especiaria que deve ter sido feita sabe lá onde.
Mas o que quero destacar é que o ano foi um bom ano, bom, na verdade não realizei muitas coisas pela qual queria realizar, não batalhei muito por meus sonhos, mas estou vivendo, estou feliz, tenho família, amigos, e isso é o que realmente importa, foda-se todo o resto quando se está feliz.
Colocando na mesa, não acho que fui uma grande pessoa assim no ano, fui muitas vezes omisso, preguiçoso, vadio e coisas do tipo, mas creio que minha cabeça tenha ficado tão confusa por alguns momentos que simplesmente não saberia o que fazer, a não, deixar as coisas um pouco de lado.
Sabe quando se sente que deixou a desejar, mas ao mesmo tempo sabe que fez o possível, pois a vida foi um pouco cansativa, bom, é assim que estou me sentindo.
Sei que poderia ter sido o homem do ano ou coisa do tipo, poderia ter me esforçado e passado em uma concorrida faculdade, poderia ter feito diversas coisas que sinceramente, não me arrependo de não ter feito, fiz o que estava em minhas mãos, e creio ter feito com maestria, dentro de todos os limites que tenho, e os conheço mais do que qualquer outra pessoa.
Queria destacar que, primeiramente, estou feliz com meus amigos, sei que me afastei de alguns que nunca deveria ter me afastado, mas fazer o que nea? Nem sempre se consegue tudo na vida, mas os amigos que foram presentes em 2011, um grande obrigado, os que se afastaram, sinto saudades, os que eu não fui bom como amigo, o me desculpe, os que fui distante, prometo me aproximar mais, desejo tudo de bom para todos os meus amigos, tudo mesmo, sempre que precisar, é só me chamar poxa, posso estar nos dias mais ocupados,mas pode ter certeza que arranjarei um tempo para a amizade, pois ela é a coisa mais importante do mundo.
Sobre minha família, só posso dizer que ela está em uma fase conturbada, mas tenho certeza que tudo passará, sendo que no fim tudo dará certo, se não deu certo, é que está longe do desfecho, mas tudo se encaminhará nesse 2012.
Reinaldo Del Trejo, nossa, como é difícil de falar sobre mim, sei que não sou a melhor pessoa do mundo, muito longe disso, assim como todos, tenho defeitos, falhas e coisas que podem fazer com que você se afaste rapidinho de mim.
Mas assim como falhas, tenho qualidades, e acredito que elas se ressaltam sobre meus defeitos, bom, isso é o que eu creio.
Não espere que eu vá me abrir por completo contigo, que isso eu nunca farei, sou um ponto de interrogação, que acredito ser assim como um estranho livro, pelo qual você nunca entenderá por completo.
Poxa, estou mudando de foco kkk, voltando ao ponto principal, esse 2011 foi um ano passageiro, onde houve muitos acontecimentos, amadurecimentos que acredito ter sido essencial na minha formação, por que não como um homem.
Maduro eu não sou, sei disso, só que dentro de todo o contexto, acredito que tenha aprendido como a vida realmente é, e isso nada, nem ninguém tirará de mim.
Espero que para você leitor, esse 2012 seja repleto de conquistas, que seus sonhos sejam batalhados, e mesmo que não sejam realizados, espero que você lute por eles, assim como eu farei.
Tenha um brilho no olho diferente nesse 2012, lute por tudo, seja feliz, isso seja muito feliz, sendo que essa felicidade é o que realmente importa na vida, nada é mais importante do que essa felicidade.
Viva esse 2012 como você nunca viveu nenhum outro ano, e seja muito, mas muito feliz.

Um abraço especial de Reinaldo Del Trejo

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Nem o tempo pode acabar...


Vivia em um mundo em que você era presente em minha vida, sempre via você ao meu lado, mas nunca da maneira que eu sempre quis, adorava aquilo, mas aquela situação me assombrava.
Até que resolvi sair da cidade, fiz minhas malas e fui embora, fui para um lugar novo, novos ares para purificar o meu ser, simplesmente sumi.
Foram longos anos, vivi em um lugar totalmente diferente do que estava acostumado, durante esses anos, descobri o quanto você realmente era importante para mim.
Muitos anos sem ter nenhum tipo de noticia tanto sua quanto de todos que me acolheram por tantos anos, mas agora eu voltei, e voltei para ficar.
Não sabia como seria recebido, não tinha a mínima ideia, pois a minha ida foi do nada, e ninguém ao menos sabia para onde eu iria, nem mesmo eu tinha ideia do meu futuro rumo.
Mas inesperadamente, tudo parecia estar como sempre foi, fato esse que achei incrível por alguns momentos, até o momento em que pensei em ti, de forma esperada, fiquei triste, pois todos aqueles anos distantes podem ter afastado nós dois.
Fui procurar quem me importava de verdade, não sabia se morava ainda naquela casa de madeira amarela, mas fui lá.
Sua mãe abriu a porta e me viu, abriu um sorriso e perguntou como estava, estava ansioso é verdade, mas queria saber onde estava a “minha” menina, ela respondeu que havia saído com as amigas.
Pedi para sua mãe que me arranjasse um papel e uma caneta, e escrevi “Eu Te Amo’ e entreguei para sua mãe, torcia para que ela ao menos tivesse noção de quem tinha lhe entregado.
Voltei para casa, sentei em minha antiga cama, comecei a observar todos aqueles cartazes espalhados pelo quarto, quando menos percebi, já havia caído no sono.
O sol bateu em minha janela, e enfim, acordei, como foi bom acordar em minha antiga casa, em minha antiga vida.
Levantei, fui tomar o café de minha mãe, pelo qual eu sempre gostei e muito, já devia ser umas dez da manhã, mas o que mais me importava era que eu estava bem.
Começo a ouvir uma gritaria, alguém chamando pelo meu nome, fui de forma destrambelhada ver quem era, e sim, era você, olhei fixamente em seus olhos, peguei em suas mãos, e nelas havia uma folha, confesso que fiquei desesperado para saber do que se tratava, olhei novamente em seus olhos, sem dizer nenhuma palavra, vi que uma lágrima escorreu em seus olhos e você se afastou, como se estivesse indo embora.
Abri o bilhete e nele estava escrito “Você realmente vai ficar aqui”?
Vi que você estava somente um quarteirão de distância e corri ao seu encontro, afixei firmemente em seus olhos e disse “Sim, eu vou, nunca mais sairei de seu lado, pois te amo”...
Você chorou e me abraçou, depois me perguntou “Por que você foi embora, por que me abandonou?!”, respondi o mais breve o possível “Porque eu precisava sair, para saber o quanto eu te amava, e descobri que te amo mais do que o tempo, pois nem ele foi capaz de derrotar o meu verdadeiro amor”, escorreu lágrimas em seus olhos, até que enfim você me beijou, e agora sabia que estava com quem eu sempre queria, e não precisava de mais nada.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Vários dentro de um só


Era eu e você, como se não houvesse outro razão para vida, era como se tudo se resumisse a nós.
Até que do nada, tudo mudou, não sei exatamente o porquê, mas não era mais a mesma coisa, como se todos aqueles momentos tivessem um tempo determinado para acabar.
Antes tudo era lindo, como uma tarde de verão, mas o tempo passou, agora nada passa de uma noite fria de inverno.
Quando um sorriso seu eu avistava, tudo mudava, meu dia radiava, agora te vejo, não sinto absolutamente nada.
Pois eu tenho saudades do que você um dia foi e não do que você é.
Na verdade eu não conheço o que você é atualmente, eu conheci o seu ser antigo, e era apaixonado sim por o que você foi, e agora, não sinto nada.
Só me restam as boas lembranças...
Sei que mudei também, e talvez essa minha mudança tenha lhe afastado...
Ou talvez não, acho que nunca saberei a resposta...
O meu eu de hoje não é o meu de ontem, e não será o de amanhã, não sei o quão bom isso pode ser, mas é isso que acontece, as pessoas mudam.
Começo a pensar e sei que no fundo, tenho saudades do que você foi, e não do que é.
E você nunca será o que foi para mim, mas pode ter certeza de que um dia eu senti algo intenso por você, mas hoje, não passa de uma vaga memória.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Eu...


Eu morreria por ti, por achar que não seria capaz de viver em um mundo onde não existisse você.
Mesmo que você não queira estar ao meu lado, se estiver feliz, ficarei feliz, não importe onde, como e por que...
Sua felicidade é apenas o que importa.

domingo, 25 de dezembro de 2011

Feliz Natal!


Olhem só que data é hoje, hoje é natal gente!
Sabe, essa é uma data muito especial para mim, e creio que para você leitor também seja, sabe por quê?
Hoje é o dia em que todos ficam de bom humor, hoje o carinho e o companheirismo estão espalhados no olhar de cada um, parece que tudo é alegria, enfim, um dia de felicidade nesse mundo cheio de sangria e coisas do tipo.
É claro que pode até parecer ingenuidade achar que um dia tudo muda, sei que é uma data até um pouco ilusória e tal, porque é só passar essa data que tudo volta ao normal.
Mas e daí?!
Foda-se tudo isso, pois hoje é uma data super especial e nada nem ninguém vai atrapalhar esse sentimento que toma conta do meu ser.
Sabe, as vezes eu desejo algumas coisas e tal, sei que Papai Noel não existe, que o natal é uma data usada para alimentar o capitalismo, mas...
E daí gente!?
Em alguma outra data você se sente tão bem, como se nada importasse?
Claro que não, e é por isso que eu amo o natal, o amo porque sei que precisamos disso, nem que seja uma vez ao ano.
Dá aquela vontade maluca de abraçar as pessoas, como se nada importasse, dá vontade de ir na casa dos amigos, dá vontade de sorrir, dá vontade de viver...
E dentro de tudo isso, estou de despedida por hoje, e quero desejar para você leitor, um feliz natal, de coração mesmo, talvez você nem saiba quem eu seja, mas quem se importa?!
Quero que você lute por seus sonhos, que mesmo que não os realize, espero que você batalhe por seus desejos!
E seja feliz, porque a felicidade é o que realmente importa...
Viva, simples assim...

Grande Abraço

De Reinaldo Del Trejo

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Mudando


Sabe o que é estranho, é viver em um mundo em que as pessoas simplesmente se apavoram com o simples fato da realidade.
Sim, a realidade, pois vivemos em um mundo de ilusões onde tudo parece passar como se não fosse nada, ilusões hipócritas e recheadas de nada, sim um monte de nada.
E do nada começo a pensar, e perguntas vem em minha cabeça, perguntas como o que é viver para você?
Simplesmente existir? Bom, para mim, por muito tempo, o viver foi recepcionado num grande vazio chamado de monotonia.
E dentro de uma rotina cheio de nada, existe um ser, um ser cheio de sonhos que nunca foram consumados, onde não existe o consumo, não existe a vida, porque simplesmente deixar que o destino redija tudo, não é muito bacana, porque é complicado estar a mercê de tudo.
Sabe quando você simplesmente se joga no piloto automático e parece não estar ligando para nada, enfim...
Você está morto, mas está cansado disso, e sabe que apenas escrever não solucionará os seus problemas, mas enfim.
Você sabe de tudo isso e está mudando, é claro que de maneira progressiva, mas já é um grande começo.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Balanço geral do Ensino Médio


É, o tempo passa muito rápido, e quando menos vejo, cá estou, fora do ensino médio, sim, me formei agora no terceiro ano e toda a minha vida escolar já se foi.
Não sei bem se vivenciei tudo o que queria ter vivenciado, bom, na verdade não, porque eu tinha alguma coisa na minha cabeça que me dizia que eu seria um cara totalmente responsável ao final do terceiro ano, e olhe só, não vejo essa responsabilidade nem passando perto do meu ser.
Enfim, vamos ver o que ficou do ensino médio.
Desde que fui para o ensino noturno, aprendi algumas coisas, tipo, como é foda mudar de uma escola em que você criou raízes profundas, cheio de amizades e tal, para ir para um mundo desconhecido, onde você não conhece quase ninguém.
Bom, ao menos fiz algumas novas e boas amizades, pois não saberia o que faria da vida se não tivesse encontrado esse novo caminho.
Outra coisa que descobri quando fui para o ensino noturno é como o ensino é fraco, sabe, eu não vou falar que tirei nota máxima em tudo, porque sei que não tirei, mas o complicado é que em seu subconsciente você sabe que passará de ano por muito pouco, absolutamente quase nada.
Uma coisa boa, ao menos na minha cidade, é que no período noturno não existem maloqueiros, isso, eu achei que iria encontrar de monte, mas não, não tinha.
Aprendi que de noite da para aprender, mas tem que se esforçar muito mais do que no período da manhã, pois parece que os professores tem um pouco de não sei expressar, talvez preguiça de ensinar, que junto com o cansaço dos alunos, vira uma grande merda.
Convivi com muitos alunos cabeça de vento que não querem nada da vida, como se já estivessem limitados pelo resto da vida com o seus trocados que já recebem nada data de hoje, mas quem sou eu para julgá-los? Se eles consideram isso o essencial, por mim tudo bem, foda-se...
Mas tirando um pouco da parte do noturno, tá na hora de dizer no geral, desde que entrei no ensino médio, parece ter mudado muita coisa, como por exemplo, acho que nasceu um Reinaldo um pouco mais persuasivo, menos acomodado e que quer lutar por algo, não sei exatamente o que, mas quero lutar por algo.
E sei que estarei nessa luta incessante para todo o sempre, seja para quebrar sistemas defeituosos ou para questionar tudo.
Nasceu um novo eu que parece estar buscando algo melhor não somente para mim, mas para aqueles que vivem ao meu entorno.
Pois eu cansei de tanta merda que tem no mundo, e sou ambicioso, sei que posso mudar algo, e pode ter certeza que eu o farei.
Espero conseguir alguns aliados nessa caminhada, pois ela é árdua, mas se conseguir uma boa aliança, pode ter certeza que a vitoria será garantida, não importa se demore 100, 200 anos, o que importa é que isso terá um fim.
E é dado a largada...

domingo, 18 de dezembro de 2011

Voltando ao Ser


Estava andando a passos largos sobre o campo, estava descalço sem nenhum tipo de pensamento especifico, até que atravessei um rio, parei sobre ele e fechei os olhos, comecei a sentir a água passando por meus pés, aquela sensação foi como se um filho voltasse a sua mãe, me senti realizado.
Paralisei sobre as águas calmas e cristalinas, naquele momento nada importava, era como se estivesse realizando os meus mais antigos sonhos, e realmente era isso que estava acontecendo.
A minha antiga realidade virou uma obsessão para mim, e não conseguia alcançá-la, e em uma caminhada, foi como se pulasse na minha antiga vida.
Sensação de extrema felicidade pairou meu rosto, o vento das seis horas da tarde bateu em minha face, e quando menos vejo, observo gotículas se movimentando como um grande efeito, mas não passava de obra da natureza.
Respirei fundo, e aos poucos me afastei do rio, que estava raso é verdade, batia apenas na minha canela, mas aqueles poucos centímetros de água me fizeram um bem incalculável, me tirou da loucura do mundo e me trouxe para a realidade do meu ser.
Espero sempre retornar ao meu ser, pois estou cansado do meu viver.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Você tem algo para dizer


Vivemos em um mundo totalmente globalizado, a informação é algo que chega rapidamente para todos os lados do globo em questão de segundos, e dentro de todo esse contexto, acontece que muitas pessoas se tornam influenciáveis por tudo que entram em contato, seja por leitura ou pela visão, o fato é que muitas pessoas mudam de opinião em questões de segundos pelo que lhe é exposto.
É como se fossem pessoas de cabeças vazias, pois se uma pessoa não consegue ter idéias próprias, essa pessoa simplesmente não é nada.
Temos que tomar muito cuidado com isso, pois se abrirmos tanto a cabeça para o que a mídia vem a nos dizer, nos levaremos por pensamentos nem sempre positivos, lembrando que muitas vezes, esse glorioso meio de comunicação coloca em ênfase apenas o que é de seu interesse, como por exemplo, se o dono da emissora a ganha vantagem em transmitir um assunto não tão bacana de forma positiva, muita coisa tende esse meio de comunicação esquecer a ética profissional e cair em tentação, assim, favorecendo a si mesmo, é sombrio, mas muitas vezes acontece isso.
Não estou criticando toda a mídia, pois não posso generalizar, pois nada nem ninguém, pode ser definido pelo seu meio ou grupo, pois cada ser humano é único.
Mas também não posso esquecer que muitas vezes, os humanos são falhos e estão propícios a errar constantemente, fato esse que implica uma serie de atitudes não cordiais.
E no meio de tanta barbárie, o bacana é que cada um tem o direito de expor o seu ser a todo o restante da sociedade, mesmo saindo de modelos estereotipados considerados ideais pela mesma.
A tarefa de cada pessoa é não ter medo do que pensa, e colocar em ênfase todos os seus pensamentos, seja lá quais sejam.
Pois, temos algo para dizer, e reprimir esse desejo é, além de desumano, é um ato que acaba consumindo o seu ser progressivamente.
Por isso, viva, sorria, jogue pro mundo o que tem a pensar, sendo que você é livre, e nada nem ninguém tem o direito de reprimir os seus pensamentos.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Palavras eternas


Tome muito cuidado com suas palavras, palavras são eternizadas, tudo que você fala fica guardado para todo o sempre.
Lembra de tudo que você falou de errado para alguém? Lembra daquela pessoa que você magoou profundamente?
Bom, você pode achar que esse alguém esqueceu de suas palavras, afinal houve uma explicação, como “Ah, falei sem pensar”, e essas coisas. É muito complicado analisar isso, sendo que nunca falamos sem pensar, e se falamos, é que bem em nosso subconsciente gostaríamos de ter dito tal coisa.
Palavras são eternas, não importa o quanto você se explique por seu erro, o fato é que ele sempre estará guardado na eternidade do universo, você pode se esquecer, mas com certeza quem sofreu a agressão nunca irá esquecer, e se esquecer, seu interior ainda estará manchado com a mágoa que você proporcionou.
Ou seja, pense muito antes de falar, não fale sem pensar, mas também não se reprima de dizer o que realmente pensa, mas tome cuidado, pois palavras são eternas, não importa se ditas ou escritas, como disse repetidamente, elas são eternas

domingo, 11 de dezembro de 2011

Pensamentos Confusos


Às vezes esperamos tanto encontrar uma pessoa, que não temos reação quando esse desejo é realizado.
É como se um espelho fosse jogado ao seu rosto e tudo o que você sente e pensa sobre aquela pessoa fica encasulado dentro de seu ser.
Sentimentos, isso sim é uma coisa complexa em que simplesmente temos que aprender a lidar, e eu, eu não sei.
Tenho muitos ideais, desejos, sonhos, enfim, tenho muita coisa que qualquer jovem tem, mas parece que não consigo demonstrar de maneira significativa o que realmente sinto.
Não sei o que fazer, talvez no fim, eu com tudo o que penso sobre mundo, tudo isso não passe de uma grande merda, pois não tenho nem coragem de encarar a vida da maneira que ela realmente é.
Acho que eu tenho medo, medo de machucar as pessoas, mas no fim, machuco da mesma maneira.
A única certeza que tenho é que sou confuso, muito confuso, e neste mundo de confusão, acho que tenho que mudar, mas mudar?
Como faço isso? Bem, eu não sei, mas espero um dia achar essa resposta.

sábado, 10 de dezembro de 2011

Senhor Destino: O encontro com as sombras


Andava pelo vazio do nada, estava andando descalço, perambulando sem um rumo definitivo, até que avisto um ser sombrio, sem face, sem absolutamente nada, ele continha apenas um lápis e uma borracha.
Comecei a observá-lo, ele estava abaixado fazendo algo, mas não notou minha presença, até que resolvi ver o que ele realmente estava fazendo, dei a volta em forma de círculo, de forma distante para continuar a não ser notado, fiquei de frente ao ser, mas longe, cerca de uns vinte metros, longe o suficiente para não ser notado, mas quando vi o que aquela coisa estava fazendo, achei muito estranho.
Ela estava rabiscando e apagando um tipo de cúpula, estava muito curioso, tive que chegar mais perto, mas de uma maneira em que aquilo não me notava, pois estava com muito medo, mas não tinha nada a perder, pois eu já estava no meio do nada, na verdade não sabia como estava lá, mas estava. Andei em direção a coisa, e estava tentando ver o que realmente tinha dentro daquele estranho objeto, até que percebi que existiam várias pessoas dentro daquilo, e o ser rabiscava e apagava de forma constante, não estava entendendo mais nada, e o mais impressionante era que aquela sombra não notava ou não ligava para minha presença.
Não entendia nada, mas eu estava em um lugar vago, não tinha o que perder, até que parei e gritei:
_O que está fazendo seu monstro!?
A coisa parou de desenhar, ficou alguns instantes parada, não esboçou mais nenhuma reação, até que de repente, ela sumiu.
Comecei a procurar aquele ser estranho desesperadamente, sendo que não sabia o que ele pretendia fazer, mas não encontrei, respirei fundo e fui ver o que havia na cúpula.
Observei e me assustei um pouco, era o mundo dentro daquele cubículo e existiam muitas pessoas com a cabeça aberta e aquele lápis era um tipo de mediador do que as pessoas pensavam, até que resolvi pegar o lápis apontei para uma pessoa, como mágica, os pensamentos dessa pessoa ficaram ainda mais expostos, e relei o lápis em um tipo de relampejo de imagem e tudo parou, toda aquela luz estranha se direcionou a mim, pensei e desenhei um sorriso, e parece que os pensamentos nebulosos daquele cidadão ficaram em paz, e aquela estranha luz se dissipou, não entendi bem, mas parecia que aquele lápis moldava o destino das pessoas.
Resolvi usar a borracha, e aconteceu um processo parecido, meio que puxei uma pessoa e apaguei tudo de sombrio e novamente as imagens se fecharam, fiquei encabulado com tudo aquilo, mas não sabia o que fazer.
Larguei o lápis e a borracha e me levantei, bem na hora que levantei senti um calafrio na espinha e me arrepiei por inteiro, até que ouvi um sussurro grotesco em meu ouvido:
_O que faz aqui intruso?
Não consegui responder, estava com tanto medo que nada saia da minha boca e a coisa continuou:
_Nada, nem ninguém pode invadir o meu mundo, isso daqui é somente meu, mais de ninguém...
Com muito medo, mas com uma dúvida que batia na barreira do meu peito, perguntei gaguejando:
_Mas quem é você??!
Com um sorriso macabro a coisa respondeu:
_Sou o Senhor Destino...
Comecei a pensar coisas estranhas, mas aquele monstro continuava colado em minhas orelhas,estava paralisado, não conseguia fazer absolutamente nada, aquele ser dava medo apenas de olhar, era um medo estranho, sendo que ele não tinha face, não tinha nada.
Fechei os olhos e olhei para o lado, a coisa sumiu novamente, mas eu não conseguia me mover, parecia que tinha algo me pregando naquela exata posição, até que do nada e bruscamente o ser me empurrou na cúpula, estava de cara grudada em um tipo de vidro, e a coisa subiu por cima de mim e empurrou o meu rosto contra o vidro, senti muita dor, até que ele puxou meus cabelos e jogou com uma grande força contra o vidro, esse vidro quebrou-se, senti meu rosto todo ensangüentado, mas agora conseguia ver as pessoas de muito perto e essas pessoas começaram a me encararam, até que fiz uma pergunta:
_O que vai fazer comigo???!!
A coisa encostou em meu ouvido, e com uma voz diabólica disse:
_O que vou fazer??_Com uma risada irritante e assustadora ela conclui:
_Eu já faço seu verme ingênuo...
E ele soltou meus cabelos e comecei a cair de uma maneira profunda, e o mais estranho é que em todas as beiradas existiam pessoas que me observavam, parecia que o buraco não tinha fim, até que olhei o chão, o chão se aproximava, vi que meu fim estava próximo e soltei um grito desesperado, até que acordei.
Sim, acordei desesperado e vi que tudo aquilo não passava de um sonho.
Continua...

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

O Poder dos olhos


Quando for falar com alguém, não importa com quem seja e qual assunto for falar, olhe profundamente nos olhos, isso mesmo, encare os olhos da pessoa de forma constante, pois somente assim você poderá entrar em sintonia com a mensagem que a pessoa está tentando lhe passar.
O poder do olhar supera o das palavras, pelo fato de um olhar demonstrar tudo aquilo que está sendo sentido, e palavras, bem, palavras podem simplesmente serem ditas, e qualquer coisa sem sentido pode ser falada.
Burlar o sentimento que o olhar transmite é impossível, por isso, sempre que estiver falando com alguém olhe nos olhos.
Fora que não existe conversa mais vaga quando a pessoa desvia o olhar, isso dói, machuca de forma intensa, e além de machucar, pode transmitir uma mensagem não verdadeira mesmo que a mesma seja verídica.
E quando você encara os olhares da pessoa em que você conversa, parece que o assunto flui mais naturalmente.
Por isso, sempre que for conversar com alguém, olhe profundamente nos olhos, pois não existe melhor mensagem ou palavra dita que supere um verdadeiro brilho no olhar, e lembre-se daquela velha frase que diz : “Um olhar fala mais do que mil palavras”, essa frase é foda, e verdadeira para caramba.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Tributo a Sócrates


No dia em que muitos Corinthianos gritaram e comemoraram muito o título brasileiro, também foi o dia de uma das maiores perdas que a nação alvinegra poderia ter, a perda que eu digo foi o falecimento de um dos maiores jogadores de futebol de todos os tempos, essa perda foi a morte do Doutor Sócrates.
A morte de Sócrates significa muito mais que a morte de um ídolo do Corinthians, é o falecimento de uma referencia mundial, não somente por seu talento em campo, mas também por suas atitudes fora dele.
As atitudes deste grande ídolo se mostraram muito grandes assim como seu talento, Sócrates gritava contra a ditadura militar e mostrava para todo o Brasil que só futebol não movimenta uma pátria, ele teve a coragem de colocar a cara à tapa em um período muito complicado em nossa história, e o mais importante, ele nunca abaixou a cabeça para o regime militar.
Não importa se você é corinthiano, são paulino, palmeirense ou torça para qualquer outro time, você tem que admitir que o Sócrates foi e sempre será Foda, e sempre merecerá respeito de todos.
Agora como corinthiano, tenho que desabafar, sempre que ouço falar nele, lembro daquele brilhante toque de calcanhar e os punhos levantados contra a repressão do governo, lembre-se do gesto dos jogadores do Corinthians antes do clássico diante do Palmeiras que terá uma ideia do que estou dizendo.
Mas voltando a minha história, quando ouço meu pai falando da brilhante seleção de 82, é inevitável um brilho no olhar diferente quando o assunto tratado é Sócrates, pois ele foi e sempre será o maior ídolo Corinthiano de todos os tempos.
Sócrates, não importa onde você esteja, desejo este Post integralmente a você, por seus ideais dentro e fora de campo,e pode ter certeza que ficará para sempre guardado no coração de todos os Corinthianos, mais do que isso, ficará no coração de todos os brasileiros.
Descanse em paz eterno Doutor.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Timão Campeão


O o o, todo poderoso timão, aqui tem um bando de loucos, loucos por ti Corinthians, aquele que acha que é pouco, eu vivo por ti Corinthians, vamos lá meu Timão, não para de lutar, Não Para, não para, não para, vai pra cima Timão!
Enfim, como bom e velho corinthiano, não poderia de deixar um post em relação ao título brasileiro do meu timão...
Corinthians, que amor sem fim que tenho por ti, onde o horizonte fica mais harmonioso, onde não existe nada melhor que isso, Corinthians, minha paixão eterna.
O campeonato inteiro foi assim, todos criticando, todos contra, era um verdadeiro Corinthians vs Brasil, mas olhe só no que deu, deu que a torcida mais maravilhosa do Brasil acabou levantando o caneco, que foi difícil, é verdade, mas lembrando que o Corinthians demonstrou para a sua torcida o que é sofrer e ser compensado.
Penta Campeão, é isso, são cinco títulos pelo qual vivenciei 4, desde o tranqüilo 98, até o concorrido 2011, foram anos de timão, uma vida inteira de alegrias, de tristeza, mas é isso que é ser corinthiano.
Ser Corinthiano é ir além das expectativas de torcer, ser Corinthiano é amar incondicionalmente, é apoiar sua equipe não importa onde ela esteja, é gritar é campeão não importa em que divisão ele esteja, porque um coração verdadeiro não tem divisão, um coração verdadeiro ama e mesmo quando não correspondido, continua a amar.
Corinthians, eu amo você, e nunca precisou de título para declarar esse amor, porque meu amor é incondicional, meu amor é eterno por você, Oh meu Corinthians.
E mesmo nos momentos de recaídas, nos momentos tristes, estarei ao seu lado, porque eu simplesmente te amo, e amor é assim, nunca sei explicar.
Lhe dedico esse post meu time do Coração, porque você estará sempre em meu coração, e sendo campeão ou não, sempre serei timão.

domingo, 4 de dezembro de 2011

Tá na hora de quebrar as regras


Vivo em um mundo limitado, onde consigo apenas aquilo que está em meu alcance, nada a mais do que isso, parece que alguém me desenhou, e fez esse desenho de uma forma que nunca sairei do contexto, as vezes me sinto algo que todos prevêem, parece que nunca farei nada que as pessoas achem diferente ou coisa do tipo.
Fico puto com isso, pois bem no fim, estou desenhado por uma sociedade que critico arduamente, é como se estivesse indo totalmente contra meus ideais, e bem, mas bem no fim, eu sou um escravo da sociedade assim como a grande maioria.
Não faço nada, ou quase nada que a sociedade julga o essencial, e no fim, não sou ninguém,pois me desenhei, me deixei ser desenhado.
Dentro de linhas coesas, não faço nada além de um “nobre inglês”, nunca me vi quebrando regras, faço as coisas da melhor maneira e para que?
Bem, eu não sei, parece que virei uma merda estereotipada com os intuitos de agradar a algo...
Agradar a quem CARALHO??! Eu não sei bem, mas é isso que eu sinto, uma estagnação em meu peito que tenho que desabafar.
Ta na hora de quebrar algumas regras, não sei bem como fazê-lo, mas não quero ser o senhor Sociedade para todo o sempre, tenho que chutar esse maldito balde e jogar tudo para o meio da merda.
Afinal, eu tenho minha essência, nada nem ninguém vai me dizer o que é certo ou errado, quero mais é que se foda toda essa porcaria do caralho, pois bem no fim sei que tem algo errado, e quando se sabe que tem algo errado, já é um começo.
E o começo será quebrar um pouco as regras, pois já cansei de seguir o que alguém um dia diz ser certo...FODA-SE;

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Nunca trate com Indiferença


Existe um dos piores tratamentos que uma pessoa pode ser tratada, esse tratamento vai muito além de raiva, fúria ou coisa do tipo, é um tipo de coisa que nada nem ninguém realmente merece, que é a indiferença.
A indiferença é uma forma de tratamento muito complicada, pelo fato de magoar profundamente a pessoa que é tratada com tal, e essa mágoa é destacada porque é como se a pessoa não existisse, e esse sentimento de invalidez é um dos piores sentimentos que existe na face da Terra, porque a pessoa se sente um nada, como se não existisse nem coisas boas nem más para serem lembradas.
Imagine um livro ruim, que você se lembrará de algum com toda a certeza, agora imagine um bom, ai você se lembrará melhor ainda, o que você nunca vai se lembrar é daquele livro meia boca, em que nada é dito, é algo passageiro, como se nem tivesse passado perto de existir.
É assim que funciona a indiferença, são em folhas apagadas, jogadas no meio do nada, é como se fosse uma brisa insignificante.
Indiferença, nunca trate ninguém assim, porque esse sentimento dá calafrios apenas de pensar, imagine de se sentir, seria como se a pessoa simplesmente não existisse.
Quem nesse mundo nunca foi tratado com indiferença? Lhe digo leitor, é um dos piores sentimentos que já senti na minha vida, e não desejo isso para ninguém.
Pois indiferença machuca...Ame ou odeie, nunca sinta indiferença, porque não existe dor maior do que alguém se sentir um grande nada.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

De valor ao ser e não ao ter


Vivemos em um mundo onde o capital parece ser fundamental, parece que as pessoas dão um grande valor para esse aspecto, mas isso está errado, as pessoas devem largar esse pensamento de lado.
O capital serve unicamente para nossas necessidades, apenas para isso, é claro que vivemos num meio em que o dinheiro é extremamente necessário, mas essa necessidade está apenas em pagar as contas e coisas do tipo, nada a mais.
O dinheiro é algo para pagar algumas necessidades humanas, e deve ser usado para isso, e não para luxos desnecessários.
Só que acontece que muitas pessoas usam esse maldito dinheiro apenas para demonstrar poder, e assim querer montar em cima das outras pessoas, e digo, essas pessoas são nojentas, arrogante e simplesmente estúpidas.
Só que infelizmente acontece que existem pessoas que dão valor a esse estúpido poder financeiro, e se contaminam por esse ar doentio que os cifrões podem proporcionar, e são por esses fãs retardados que os senhores do dinheiro usam e abusam de sua falsa soberania estúpida e arrogante.
Temos que esquecer o capital, ao invés disso, temos que dar mais valor nos verdadeiros valores de cada pessoa, pois é isso o que realmente importa, a dignidade, a honra, e devemos esquecer o “ter”, porque ter não é necessariamente bom, e assim dar mais valor no ser, na essência de cada um, acredito eu, que essa seja a melhor maneira de avaliar um ser humano, pelo que ela realmente é, afinal, é isso o que vale.