quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

O que combina comigo é


Sempre quando olho um casal unido, fico até com um pouco de inveja.
Talvez pelo fato de eu saber que nunca conseguirei ter um relacionamento forte e tal, porque no fim eu não tenho reais planos a dois.
Sei que essa frase pode ser um balde de água fria, mas no final, não adianta eu ficar querendo algo intenso, sendo que isso nunca acontecerá de verdade.
Bom, na verdade, esse desabafo pode ser uma sensação de impotência, por nem ter a puta coragem de expor o que sinto de verdade...
Mas é foda saber que na verdade, você é uma pessoa sem atitude alguma, e não passa de um grande bosta.
Falar coisas escritas e impostas é fácil, difícil é fazer algo de verdade.
As palavras me deixam enraivado pelo fato de quando eu as uso de forma constante, eu paro na total duvida.
A falta de certeza sempre foi algo que me enterra, e sabe quando vou construir uma relação na dúvida?
Nunca.
Se tudo que eu penso, eu duvido, logo eu sou um filho da puta.
Não não, não iria colocar isso em destaque, mas sim que é muito fácil duvidar e tal, e na verdade o difícil é viver.
Viver seria a resposta de tudo.
Só que eu não consigo emplacar isso na porra da minha vida.
Me vejo um velho resmungão, reclamando de tudo...
Porque na verdade, esse mesmo velho sempre achou que o amor só existia uma vez na vida, mas esqueceu de perguntar o que aconteceria se esse mesmo amor não fosse recíproco.
Ou seja, esse velho caiu na falha do seu próprio sistema, e não sabe mais o que fazer.
A resposta pode estar em uma série de coisas impostas por ele mesmo, e talvez a única verdade seja que ele tem que lutar por algo, mas qual seria o algo?
Misturei tanta primeira e terceira pessoa nesse texto que já me deu nos nervos.
Mas a verdade é a seguinte.
Falta um objetivo real na minha vida, não tenho exata certeza de como faço para achá-lo...
Eu nunca tive um objetivo concreto, e a cada dia que passa, fico com menos certezas ainda.
Arrumar coisas que nunca fui bom para fazer, está sendo um belo de um desafio, mas e quando tudo isso entrar na monotonia? E ai, o que fará Gênio?
Sinceramente eu não sei.
Não sei como será o meu amanhã, e nem me importo muito...
Porque, respondendo o título, eu digo...
O que combina comigo é :
Nada, e sendo nada, não devo me importar com o que as pessoas irão pensar de mim.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Zoonoses


Bom, vou descrever aqui, algo que aprendi no meu curso, na matéria de Introdução de Medicina Veterinária para diversificar um pouco (Bom, na verdade hoje estou bem, sério, e quando estou bem, digamos que toda minha vontade de reclamar é jogada para escanteio e, por isso, meu senso critico não está tão aguçado).
Tudo bem, vou falar aqui o que é a Zoonoses, aprendi hoje em minha aula.
Zoonoses são aquelas doenças que são transmitidas do animal ao homem, é muito mais comum em pessoas que mexem muito com animais (no caso, veterinários e estudantes), acontece que, essas doenças são transmitidas muitas vezes por descuidos, como falta de uso de equipamentos que deveriam ser usados.
Muitas vezes, as pessoas deixam de usar equipamentos, por julgarem isso uma frescura, sim, essa é a palavra mais usada.
Por muitas vezes, o espirito machão falar mais alto que qualquer outra coisa lógica, fato esse que digo = “Tem que se fuder mesmo”.
Os equipamentos estão ai para serem usados, como luvas, máscaras, botas e outras coisas em alguns casos especificos, só que a ignorância acaba sendo maior que qualquer outra coisa, e esse pensamento tem que ser mudado, senão esse quadro de doenças ocasionadas por bobeiras continuará acontecendo a todo instante.
A doença mais comum, e também a mais grave é a raiva, que é uma doença que todo e qualquer mamífero pode transmitir, fato esse que engloba uma série de raças e coisas do tipo. Existe a vacina contra raiva, que putamente a maneira em que ela era aplicada foi mudada, e nem todos os municípios passaram a receber as vacinas, somente uma porcentagem considerada de risco.
É complicado que agora as cidades estão a mercê dessa doença, e um surto de raiva pode acontecer a qualquer momento, posso estar parecendo negativo, mas é difícil estar em outra posição, já que a prevenção segura foi cortada.
Já que entrei no quesito prevenção, vou falar desse importante quesito, já que o melhor remédio é sem duvida alguma a prevenção, já que é melhor evitar qualquer doença do que combatê-la, isso é lógico não é mesmo?
Acontece que algumas doenças não tem esse tipo de prevenção, seja em animais, quanto em pessoas.
Um caso desses é a Leishmaniose, já que não existe nenhuma vacina para os animais, e nenhum tratamento legal para o mesmo, bom, como todos, sou curioso pra carai, e resolvi pesquisar isso no google, e achei um blog que falava que tem um projeto de uma vacina real contra animais, só que é complicado levar em consideração uma noticia assim de um blog, já que eu posso escrever o que eu quiser aqui sem nenhum embasamento lógico, como exemplo : “Amanhã, em Munique, será feito uma clonagem de um ser humano com um cachorro”.
Mas enfim, espero realmente que seja verdade, e até deixei um comentário por lá, e espero a resposta em meu e-mail, e caso alguém queira dar uma olhada, o link é o seguinte:
http://www.jn.pt/blogs/osbichos/archive/2011/05/23/primeira-vacina-preventina-da-leishmaniose-canina-lan-231-ada-amanh-227-em-lisboa.aspx#comments
Voltando ao tema.
Existem diversas e diversas doenças, se eu continuar a escrever aqui, esse post ficará imenso, maior que meu relatório de final de aula, mas a verdade é que todos temos que ter cuidado com esse tipo de doença, e temos que nos prevenir ao máximo.
Como se prevenir?
Basta ter muito cuidado, e usar os equipamentos necessários, e caso pegue a doença, vá se tratar. Problema resolvido.
Enfim, esse é o texto, escrevi na faculdade, enquanto espero dar o horário do meu ônibus, para enfim ir embora a minha terra.
Grande abraço pra vocês;

domingo, 26 de fevereiro de 2012

O amanhã deixa pra depois


Já fiz tantas coisas nessa vida, e não me arrependo de nada.
Só me arrependo dos caminhos que ficaram para trás por eu tomar determinadas escolhas.
Sempre que entramos em um caminho, outros se fecham...
Só me arrependo de não ter entrado em todos para ver qual seria o melhor para mim, mas fazer o que?
Essa é a vida, ela é feita de escolhas, e temos que ser nobres o suficiente para bater no peito e assumir todos nossos atos.
Se você acha que está sendo ruim, faça ser melhor, não espere alguém te empurrar, porque isso meu caro, nunca acontecerá.
O único desenhista de sua vida é você mesmo, erre, mas erre muito.
Mas seja humano o suficiente de assumir suas falhas.
Peça desculpas, sorria, aprenda com seus erros...
Viva o agora, o depois, a gente deixa pra lá.

sábado, 25 de fevereiro de 2012

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

O que significo?


Corri durante toda minha vida, passei por tempestades, tumultos e coisas estranhas que me atrasaram em minha caminhada.
Na verdade, nunca soube exatamente qual o por que de caminhar, já que muitas vezes os meus objetivos de vida parecem ser irrelevantes.
Fiquei triste por não poder expressar alguns sentimentos, até que cheguei em um momento em que não sabia mais o que fazer.
O momento em que deixei de respirar, e larguei o meu ser.
Cheguei a achar que não tinha nada, meus olhos secaram, parecia que ninguém sabia o que era o meu verdadeiro eu.
Me escondi, queria ficar isolado de qualquer coisa, pois eu tinha medo do mundo, o mundo não me pertencia.
O tempo passou, cá estou, os olhos não brilham tanto, mas ainda tenho esperança.
Enquanto eu conseguir fazer alguém sorrir, enquanto conseguir me sentir feliz, terei essa tola esperança.
Sinto uma presença muito além de explicação, algo que ultrapassa qualquer barreira de crenças ou religião, e nesse instante, percebo que existe uma luz no fim do túnel.
E enquanto houver essa luz, estarei batalhando, estarei vivendo, até encontrar o verdadeiro significado de minha vaga vida.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Cada um escolhe as suas mudanças


Já fui muito mais arrogante, sei que não sou a pessoa mais humilde do mundo, muitas vezes me acho mais do que realmente sou, mas estou lutando contra esse meu lado prepotente.
Mas o que eu aprendi nos últimos tempos é que cada pessoa tem suas opiniões, seus ideais, seus pontos de vista, sua dignidade.
Um tempo atrás eu me achava no direito de querer interferir nisso, eu achava que eu deveria fazer as pessoas trilharem o caminho que eu, um reles mortal, julgava certo.
Aprendi que eu não tenho esse direito, porque a minha concepção de vida pode não ser a ideal para todos.
Aprendi que eu sou apenas mais um, e não a referência de nada.
Porque eu sou humano e tenho erros, assim como você que está lendo, assim como todo mundo.
Antes, eu tentava mudar a cabeça das pessoas porque eu queria colocá-las no que eu achava o essencial.
A partir de amizades que me fizeram entender a real, comecei a ver que cada um tem um caráter, e que nada nem ninguém pode querer mudar isso.
Aprendi isso.
Aprendi que sou um merda, e não posso simplesmente impor meus pensamentos como se eu fosse o dono da verdade, porque não sou.
Começo a pensar como fui estúpido por muito tempo, porque eu já me achei melhor que muitas pessoas, e agora sei que não sou.
Não posso fazer você mudar de pensamentos em nada.
Depois de descobrir isso, fiquei meio angustiado, porque não sabia onde iria enfiar tudo o que eu pensava ( não responda OK?!), e depois de um tempo comecei a refletir e agora sei.
Sei que eu posso passar o meu ponto de vista, mas apenas para as reflexões, e não para mudança de opinião, porque essas mudanças quem tem que fazer, são as próprias pessoas e mais ninguém.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Preciso Viver


Às vezes me vem um sentimento estranho dentro de mim, como se eu tivesse fazendo tudo errado em vida, mas nunca sei exatamente se estou ou não.
Gostaria de me avaliar melhor, queria perder esse sentimento de derrota que bate o meu peito, queria ser mais otimista, gostaria de aproveitar melhor a vida, queria esquecer as coisas mais rápido, gostaria de aceitar melhor o mundo, gostaria de viver mais.
Gostaria de tanta coisa que a redundância tomou conta de qualquer frase, mas eu sei que com o passar do tempo, aos poucos, bem aos poucos vou aprendendo, vou amadurecendo.
O tempo passou, não sou mais aquele menino que via tudo com a possibilidade de mudar, será que perdi minha essência?
Não sei bem explicar, acho que estou vendo que preciso da minha vida, pois ela é curta, e estou disposto a encará-la, o momento de criticar tudo não é agora, preciso viver um pouco, preciso dar vida ao meu ser.
Preciso fazer as coisas acontecerem e deixar o mundo das teorias de lado, o tempo passa, e não posso ficar estacionado no se, tenho que agir, e se eu não fazer agora, nunca mais o farei.

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Eu vou gritar até você me ouvir


Você está longe, não de distância, mas de espírito.
Queria estar contigo, mas essa vontade já passou da barreira da vontade, e virou apenas um desejo impossível.
O meu desejo se ostenta em pensar que um dia eu posso te fazer apenas sorrir.
Sim, apenas o seu sorriso, seria bom o suficiente para quietar essa minha alma que muitas vezes está descontrolada.
Já não me importa em estar ou não estar, porque a única coisa que tem sentido, é que você seja feliz, apenas isso.
Mas se minha voz ainda tiver valor, se ainda valer alguma coisa.
Eu gritarei seu nome até romper todas as barreiras possíveis, e espero um dia, espero de coração que você me ouça.
Porque eu vou gritar, eu vou gritar até você me ouvir.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

30 dias sem Redes Sociais - Primeira Falha


O Homem é um bicho social.
E eu não consegui ficar muito tempo sem entrar no msn.
E assim como programado, cometi minha primeira falha em meu projeto de ficar 30 dias sem redes sociais.
Afinal, é impossível se controlar?
É claro que sim, mas se não tivesse vínculos com pessoas na internet, sei que tem gente que consigo conversar somente pelo mundo On Line, e não quero que esses meus contatos morram.
Por isso, acho que foi questão de escolha mesmo.
Porque nosso mundo é foda, não temos tempo para quase nada, e a internet ajuda a mantermos contato com as pessoas importantes, ou vá me dizer que não tem alguém que você só consegue manter contato por MSN, Face ou seja lá o que for?
Mas temos que lembrar que temos uma vida fora do computador, mas também existe a dentro dele, é complicado explicar.
Mas mesmo assim, não vou desistir do meu projeto, mas terei que começar do zero, porque é foda, acho que para ficar 30 dias sem alguma rede social, eu precisaria estar em coma, mas vou tentar de novo.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

30 Dias sem Redes Sociais - DIA 1


Bom, cá estou eu, na Universidade, longe de casa, longe o suficiente para ficar de boa aqui, só que sabe uma vontade que tá me dando, das atualizações das pessoas, seilá, de saber como que as pessoas estão se sentindo, ou como elas querem mostrar esse sentimento.
É claro que não vou perder para mim mesmo no meu primeiro dia, só que assim, confesso que é foda ficar um tempo sem se logar nem que seja no msn.
Deve ser esse o sentimento mais complicado, a vontade de se manter atualizado sobre a vida das pessoas.
Mas me pergunto para que, já que de certa forma queremos exercer um poder sobre as mesmas?
Complicado tudo isso, já que da mesma forma que queremos saber como as pessoas estão, em nosso subconsciente achamos que estamos a mantendo sob controle.
E creio que seja isso que eu esteja fugindo...
Estou enjoado de ser controlado, porque quando postamos alguma coisa, de uma maneira indireta ou completamente direta acabamos divulgando o que se passa por nossas cabeças.
Mas estou dando um basta em tudo isso, já que não quero que ninguém me controle, muito menos um monte de pessoas.
Porque a vida é minha, e ninguém irá controla-la.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

30 dias sem Redes Sociais


Bom gente, ontem eu entrei no banheiro e levei comigo uma revista da Super antiga, e comecei a ler uma reportagem que falava da cafeína sendo ela uma droga aceita pela sociedade.
Tudo bem, comecei a ler, e vi que a cafeína é sim um tipo de droga aceita e tal, droga essa que eu uso muito (muito mesmo), as vezes eu não consigo dormir direito, durmo no máximo umas 5 horas diárias.
Nos últimos tempos, não estou tão dedicado ao blog, podem ver que minhas escritas estão tão sentimentais, que esqueço totalmente de analisar as putarias da sociedade, e esse sim é o tema principal do meu blog.
Hoje estou de cabeça fresca, e estou bom o suficiente para criticar isso.
Ai ai, desde que entrei em contato com o mundo das redes sociais, lá para meados de 2006, confesso que nunca mais parei de usar isso. E olhem só, estou viciado em Facebook, Msn, Orkut (antes de morrer ), Twitter e até no blog, só que o blog é um caso a parte, já que é muito bacana poder expressar o que estou sentindo e pensando, e analisar os pensamentos alheios, por isso, considero o blog um bom aliado para entender o ser humano.
O fato é, que é notável que comecei falando do café como uma droga aceita pela sociedade, e esse vício é usado para nos mantermos mais tempo acordados, porque a cada dia que passa, consideramos os nossos dias cada vez mais curtos.
Pode ser que seja que estamos ficando muito atarefados e tal, mas será que é só isso mesmo?
Vou dizer o que eu realmente acho, acho que no fim, estamos viciados nessas redes, em que parecemos construir uma imagem a ser vista pela sociedade, e esquecemos um pouco do que realmente somos, e acabamos usando a cafeína como aliados para isso.
Usando o Facebook como exemplo, é notável que a maioria das pessoas fazem uso dele com o intuito de que as outras pessoas o achem bacana.
Como exemplo, me responda qual o por quê de alguém ficar divulgando uma piada idiota que ele já riu?
É complicado o comportamento humano em querer ser alguém popular para as outras pessoas, é como se tudo o que realmente importasse, fosse o que os outros querem que você seja.
Fica uma pergunta no ar, o que será que realmente pensamos? Por que queremos tanto ser populares diante dos olhos das pessoas? (Nesse caso, eu generalizo, já que também faço isso, e tenho absoluta certeza que você leitor faz a mesma coisa).
Em sociologia, estudamos que o ser humano é um bicho sociável, ou seja, que precisa da aprovação das outras pessoas para que esse mesmo ser se sinta bem.
Esses somos nós, temos que ser aceitos em um ambiente para que nos sintamos bem, porque de alguma forma queremos ser aceitos, porque não vivemos somente para nós.
Só que existe um pequeno problema em redes sociais, é que muitas vezes esquecemos de viver nossas vidas, e fazemos tudo em pró do que existe no mundo On Line.
Ou vá me dizer que você já não deixou de fazer algo porque estava no computador?
Com certeza sua resposta é sim, assim como a minha também é, só que existe uma pergunta, será que isso é bom?
Acredito que não, porque muitas vezes criamos uma outra pessoa dentro do nosso próprio ser, hum, beleza, vou me usar como exemplo.
Quando eu era mais novo, uns 4, 5 anos atrás, conheci uma menina no Orkut e tal, conversava muito com ela, eu adorava ela.
Até que um dia, ela foi estudar na minha escola, e eu não consegui falar absolutamente nada para ela, (AEE TAPADO) e acontece que mesmo gostando bastante dela, de alguma forma o meu eu ficou com medo de não ser o que a menina esperava de mim.
Vá me dizer que você nunca passou por uma decepção On Line, sabe quando você marca um encontro e tal, e vê que a pessoa não consegue se expressar da mesma forma que faz diante das telas do computador.
Acontece, eu sei que acontece, só que consegui superar esse meu Tilt Digital, e agora consigo falar normalmente com as pessoas tanto pessoalmente quanto seilá, digitalmente, mas digo, demorou muito para isso acontecer.
O que quero dizer com tudo isso é que nossa vida é muito maior que um simples computador, tudo acontece do lado de fora, é claro que temos amizades que só acontecem pelo mundo das redes sociais, o que não pode acontecer é nos prender totalmente a esse meio.
Fato esse que vem gerando um desconforto muito grande, e até problemas psicológicos graves.
Vamos viver mais, e deixar a internet um pouco de lado. O que acham disso??
E aliás, o nome do título é esse, porque a partir de agora eu começo um projeto chamado de “30 dias sem Redes Sociais”, que tem como intuito fazer com que um viciado em MSN como eu, fique um mês inteirinho sem acessar MSN, FACEBOOK, TWITTER e ORKUT.
O Objetivo é mostrar que é possível largar nossos vícios, e é mais possível ainda mostrar que a vida é muito maior que uma tela de um computador.
A cada dia vou falando como está sendo a minha experiência, e é claro desabafar, porque vai ser FODA ficar tanto tempo sem ver minhas atualizações. Mas vou mostrar que é possível, e quem sabe tocar o seu intelecto para que você leitor, faça a mesma coisa.

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Respostas?


Olha, sempre tratei a vida com expectativas fora do comum.
Hoje me vejo uma pessoa simples, com ideais forjados nos gumes de dois lados da mais profunda espada reforçada por um aço denominado Motivação.
O tempo passa, foi embora e não ligo mais.
Os sentimentos caem como neblina obscura jogada na janela do carro estacionado.
Vidro embaçado, olhar para o pára-brisa, e do nada o sorriso paira meu rosto. O mesmo rosto que ontem estava nebuloso, hoje está mais satisfeito.
O mesmo rosto entrelaçado com a névoa do destino, está satisfeito, porque agora lhe vem a certeza que pode mudar alguma coisa.
Ideias pairam a cabeça mais confusa do mundo, tudo está tão distante, mas ao mesmo tão próximo.
A pergunta que fica no ar, é o por que disso as vezes fugir do meu controle?
Ah, to pouco me fudendo com os por ques, não preciso de respostas.
Só sei que hoje a motivação estacionou a minha garagem, e nada vai tirar isso de mim.
Sentimento bacana, e hoje estou bem, e estar bem é o suficiente.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Dê o melhor de você


Olhe para dentro de você, respire fundo, feche seus olhos, sinta sua energia vital, esqueça seus problemas, pense um pouco apenas em sua presença.
Esvazie totalmente sua mente, não deixe nenhum tipo de pensamento tomar conta do seu ser, sinta o vento sussurrando em seu ouvido, solte o ar.
Faça isso com uma certa freqüência no seu dia, sinta a sua própria existência, sinta sua alma, sinta o que realmente importa, esqueça os problemas por alguns instantes, relaxe, conheça o seu eu interior.
Não adianta em nada se estressar com as correrias diárias, deixe acontecer, não guarde rancor de ninguém, faça tudo da melhor forma possível, seja otimista, sorria para a vida.
Lute, batalhe, busque seus verdadeiros sonhos, não se deixe abater, nada nem ninguém pode te vencer nessa luta, apenas você, você é o único grande vilão dentro de seu mundo.
Se acha que as pessoas estão contra você? Faça elas se juntarem a sua causa.
Se acha inferior? Mostre que pode ser melhor que qualquer outra pessoa em qualquer aspecto.
A vida te jogou em um abismo sem fim? Escale-o, lute pelo que você considera ideal.
Não tem mais motivação? Ache-a, não importe onde ela esteja, faça uma coisa que lhe faça bem, procure fazer algo que lhe dê motivação.
Lembra daquela música que lhe faz bem? Lembra daquele esporte que te faz esquecer tudo? Lembra aquelas conversas idiotas que lhe fazem voar no vão da imaginação?
Lembre-se de tudo isso, faça acontecer, esqueça a nostalgia, faça o dia de amanhã bem melhor que o de hoje, faça tudo da melhor forma possível, que é inevitável que sua vida melhore incondicionalmente.
Pense nisso, ou melhor, faça isso...

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Futebol, uma paixão mundial


O futebol é o esporte mais praticado do mundo, em uma rápida definição desse esporte, pode-se dizer basicamente e até de uma maneira brusca, que esse esporte se baseia em vinte e dois homens correndo atrás de um pedaço de couro ou algo sintético, essa denominada de bola.
Se for ver pela lógica, o futebol é um esporte bem estúpido, só que na prática, é algo extremamente prazeroso de se fazer, como se fosse algo que limpa a alma.
O prazer que o futebol fornece vai muito além da compreensão, porque se fosse por qualquer razão humana, ou algo do tipo, ninguém sairia correndo atrás de um pedaço redondo de couro, e manteria a cara de sanidade mental intacta, mas futebol é algo acima da lógica.
Jogar futebol vai muito além do entendimento, é uma relação social prazerosa, que até certo ponto não tem assim, muita explicação, para entender, a pessoa tem que simplesmente jogar, essa é a ideia.
As namoradas, esposas e coisa do tipo, ficam muito enraivecidas quando o companheiro inventa de dizer que vai jogar uma partida, mas poxa, é isso o que vai acontecer realmente, não tem nenhum tipo de amante no meio, quando um homem fala que vai se divertir com amigos jogando futebol, pode crer que essa é a verdade (Bom, ao menos na maioria dos casos), a melhor resposta para a pergunta do por que jogar futebol, é que a maioria dos homens amam o futebol, e amor é indiscutível.
Quando se entra em campo, parece que o mundo para, nada importa, naquele momento é apenas você e quem está ali, mais do que em campo, também existe a torcida que de vez em quando pressiona de uma forma até irritante.
Mas quando se está dentro das quatro linhas, o tempo parece que simplesmente para, não existem problemas, não existem dividas, a única coisa importante é aquela vontade louca de vencer, de colocar a bola no fundo das redes.
Futebol, é um tipo de anestesio da vida, é como se fosse uma forma de fugir da realidade irritante que é nosso cotidiano, é algo para se fazer e guardar.
Futebol é sem dúvida uma grande paixão, algo que é necessário para nossos dias atuais e ninguém pode tirar esse nosso direito.

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Apenas pensar


Hoje é domingo, dia cinco de fevereiro de 2012, olha que data bacana não é mesmo?
Sim, seria apenas mais um passar de datas dentro do meu contexto, acho que no final, estou percebendo que não posso fazer muita coisa por esse mundo paranóico e sangrio.
Sinto que meus olhos estão secando, e toda a esperança está dissipando na nostalgia do dia-dia, a nostalgia que sinto é em saber que eu criei um ser que era para ser, mas simplesmente não é.
Você se acha uma pessoa complicada, porque não sente os calafrios obscuros que passam nas minhas entranhas todo dia.
Ouvindo um CPM nas alturas, de uma maneira que meus olhos estão fixo nesse documento de Word, perna direita levantada sob a mesa do computador, em cima de um sofá bordô que não gosto muito, almofadas entre as pernas.
Olhar vazio, estancado na pureza de uma falsa realidade, uma realidade cruel.
Em que você vai lutar pelo resto de suas inúteis frases categóricas, e realmente nada dará resultado.
Afinal, você sequer sabe quem é. Porque a vida estacionou, a vida parou e a melhor maneira de fugir dessa monotonia é tentar fazer algo diferente.
Não que essa diferença irá lhe dar prazer, longe disso, porque você já não é tão ingênuo.
Mas mesmo assim, guarde seus sonhos, coloque seus sentimentos, aprisione tudo que sente dentro do seu bolso.
Chore, mas faça isso de uma maneira que não seja notado, porque você não é um coitadinho, e não quer que ninguém sinta pena. Porque pena não é nada digno do ser humano.
Lute, mesmo que em todas as lutas dos últimos tempos você simplesmente perdeu, nada foi ganho, mas e daí, precisa de uma motivação?
Ache uma. Qual? Eu não sei, mesmo que a cada busca de um desejo, mesmo que a cada passo dado, pareça que tudo gire contra você, mostre ao mundo que você não é igual.
Porque realmente você não é.
O mundo pode ser pequeno, então não está na hora de expandir?
Em um lugar qualquer, alguém vai olhar para você e talvez esse alguém mostre qual é a verdadeira vida.
Fique, espere, mostre para todos que você é mais forte que qualquer outra pessoa, e se alguém duvida de ti.
Mostre a porra do seu dedo do meio e mande tudo para o inferno, porque a única pessoa capaz de duvidar de seu ser, é, olhe só, você mesmo.
E está fazendo isso nesse exato momento, seu filho da puta do caralho, para que tanto drama?
Você acha realmente que a vida é só você? Hipócrita de merda, você tem família, tem saúde, tem amigos, é inteligente, tem caráter, tem uma honra fora do comum, e sabe disso.
E mesmo assim duvida da própria capacidade? Que coisa não ?
O que você quer da vida?
Reconhecimento? Para que? Se mesmo se for reconhecido pelas outras pessoas, você se fuzilará porque não está feliz.
Cifrões? Para que? Se tudo que mais lhe importa, o dinheiro nunca trará para ti?
O que você realmente quer da vida?
Pergunta difícil para ser respondida, mas é foda, porque não existe uma resposta lógica.
Categoricamente, você dirá...”Quero ser feliz”, bonito não? Mas ao invés de ficar se lamentando em umas linhas tortas do Word.
Levante-se, e vá procurar a sua felicidade, quebra a cara, uma, duas, vinte e oito vezes, mas e daí, se no fim, você estará lutando por você?
Pare de levantar temas estúpidos que você mesmo pode responder, já que você tem todas as respostas em sua cabeça, basta você esfriar a cabeça e pensar.
Apenas pensar.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Quem quer, dá um jeito. Já quem não quer, arruma desculpas


Li em um blog que dizia assim “Quem quer, dá um jeito, já quem não quer, arruma desculpas”, e comecei a pensar sobre essa frase.
Como sempre, quando abro um leque para pensamentos, acabo ficando mais confuso que qualquer outra coisa, e nesse caso, não foi diferente.
Primeiramente, analisei friamente essa frase e pensei, “Porra meu, é verdade mesmo, porque quando queremos uma coisa, enfrentamos de pés juntos, não importe os obstáculos”, pensando nesse quesito, me joguei em uma dura realidade.
A realidade que quando as pessoas colocam obstáculos na frente dos feitos, quer dizer apenas uma coisa, de que ela quer arrumar uma bela e boa desculpa para uma vontade sua, como se estivesse tirando o seu cu da reta.
Como por exemplo, alguém me chama para ir em uma festa, se eu estivesse a fim de ir, eu ficaria todo animado e diria coisas do tipo, como “Bora”, “Vamos Nessa”, e seria totalmente otimista.
Mas já se eu não quisesse ir, eu falaria coisa do tipo “ Ah, é tarde”, “Não vou ter carona”, “Estou indisposto” e coisas do tipo, como se estivesse fugindo da realidade, que é que eu não quero ir nessa porra, e acho isso uma total deslealdade, e não com a pessoa que você está falando isso, mas com você mesmo, porque fazendo isso, você está simplesmente fugindo do seu eu verdadeiro.
É complicado, mas muitas pessoas agem assim, colocando desculpas em seus atos e pensamentos, fato esse que me enjoa, acho que, não importa o quão dura seja a verdade, ela deve ser dita de forma direta, sem rodeios.
Estou enjoado de meias verdades ou desculpas esfarrapadas, queremos a verdade literal, a verdade (Sim, estou sendo redundante) é em si a melhor solução para todos os impasses da vida.
Por isso, pare de enrolar, e digam logo a bendita verdade.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Fecha de Ciclo


Existem dias em nossas vidas, em que paramos para pensar nela, e a maioria dos pensamentos se tornam tão rápidos, que passam em uma intensidade maior que qualquer outro tipo de sentimento.
É muito estranho esses dias, são dias em que as coisas passam tão rápidas e tão lentas ao mesmo tempo, rápido por que as lembranças que passam em nossas cabeças são tão ilusórias, que nenhumas se tornam concretas, mas ao mesmo tempo são lentas, porque quando essas lembranças vem a tona, o tempo simplesmente estaciona, e fica tudo muito confuso.
Hoje está sendo um dia assim para mim, sendo que tudo começou a partir da Quinta-Feira, dia 19 de Janeiro.
As inscrições do Prouni se abriram, eu me inscrevi para o curso que eu tanto queria, que era História, isso minha Primeira Opção, já em Segunda eu coloquei Medicina Veterinária, escolha essa que está mudando totalmente o curso de minha vida.
Fui dormir tranquilamente, na verdade nem me lembro o que fiz no dia de sexta, mas só sei que ele passou muito rápido, já que assim aconteceu, tudo tende a mim pensar que foi um bom dia.
Até que acordei no sábado lá pelas 10 da manhã, entrei em meu hotmail, e vi uma atualização de meu Facebook, era algo escrito em meu mural, cliquei no e-mail e o abri, e lá estava uma amiga minha escrita alguma mensagem me chamando de Capeta, porque havia roubado a vaga dela, logo pensei na escolha por Veterinária, já que era o curso que ela queria, e ela será minha colega de classe.
Fui ver o resultado do Prouni e lá estava a bolinha verde em Veterinária, e eu acabei ficando em Segundo em História, e irritantemente era apenas uma vaga, e novamente essa minha síndrome de segundo lugar foi reativada, pensei Puta que o Pariu, to fudido, foram 2 pontos na nota do Enem, deveria ser umas duas perguntas, ou uma frase mais categórica na redação, mas isso não importa, já foi, não adianta eu choramingar minha falta de esforço, mas beleza.
Vi aquele “bom resultado”, e comecei a pensar bem e tal, me senti meio estranho, mas ainda estava disposto a História, até que estranhamente me caiu uma dose de realidade, e comecei a pensar que eu poderia tentar Veterinária, pelo fato de ser um puta curso, e ser absolutamente de graça, mas tudo ainda estava vago.
Até que na noite de sábado para domingo, comecei a me contorcer na cama, não conseguia dormir, e comecei a olhar o ventilador girando, comecei a pensar bem o que aquilo poderia realmente significar, até que levantei, me olhei no espelho e observei um olhar estranho, como se tudo dentro de mim fosse vago o suficiente para ser questionado, comecei a me sentir mal.
Comecei a duvidar simplesmente do que eu estava sentindo, então eu vi que eu estava ficando alucinado, não estava mais sendo senhor de meus sentimentos, estava pairando a loucura, era como se o problema tivesse estacionado em meu peito e minha cabeça ao mesmo tempo, e fiquei com medo.
Alucinações começaram a ruir minha cabeça, até que pensei “Vou Ficar Louco!”, sendo que não estava acreditando mais em nada, não estava acreditando em mim mesmo, a insanidade estava escrita em meu semblante, não estava normal.
Sentei no sofá da sala, e falei comigo mesmo “Preciso mudar, preciso encarar o novo, senão não terei mais controle sobre mim mesmo”.
Pensando assim, cheguei a conclusão de que enfim, eu deveria mudar um pouco, respirar novos ares, encarar o novo, para começar a pensar em como a vida realmente pode ser.
Estava disposto a isso, acordei no domingo, não me lembro de nada, só que eu faria em breve, uma das escolhas que mudaria minha vida para todo o sempre, e agora, sei que já o fiz, mas continuando o texto.
O domingo passou, acordei na segunda disposto a procurar a faculdade, para ver se daria certo a comprovação dos documentos, olhe só, tenho que comprovar que não tenho porra nenhuma rsrs.
Acabei o meu expediente, fui para lá, que fica ao lado do meu ex lugar de trampo, meu pai me aguardava na saída, já que havia dito para ele ir comigo, mesmo eu sendo maior de idade, nada que um conforto paterno, fomos até lá, tinha muita gente e não poderia ser atendido naquele dia, voltei com meu pai para casa, e comecei a pensar que aquilo poderia ser um sinal, mas desconsiderei, já que eu to mesmo precisando de novos desafios, porque a minha vida está muito monótona, e se eu não me cuidar, logo estarei com trinta anos, e não terei feito nada de diferente durante todo o meu percurso.
No outro dia, trabalhei até as 11, até que falei para uma superior minha que teria que ver o negócio do Prouni e queria tirar a tarde para isso, ela ligou para meu chefe e deu tudo certo.
Almocei rápido e fui para lá, chegando lá encontrei uma amiga minha, pelo qual ela conseguiu a vaga para Arquitetura, conversamos bastante, até que começaram a organizar a fila, e ela era a primeira, e eu fui jogado lá para a Puta que o Pariu, peguei a senha numero vinte e perguntei se ia demorar, o rapaz disse que se eu saísse sete horas, seria cedo, fiquei meio puto com isso, e fui me sentar, sentei em uma bancada espelhada e comecei a ouvir um bom e velho Bon Jovi para me acalmar, fiquei uma hora sem falar absolutamente nada, e olhando fixamente para o chão, deu três horas, um rapaz sentou ao meu lado e começamos a conversar, ele faz Engenharia Civil, e estava lá para renovar seu FIES, passou uns vinte minutos e fui até lá para ver em que senha estava, por acaso estava na senha numero nove, e vi que ainda ia demorar, fiz uns cálculos que iria ser atendido lá pelas quatro e quarenta, conta essa que foi equivocada.
Resolvi sentar na sala de dentro, onde o cara chamava as pessoas, demorava uns vinte minutos por pessoa, alguns mais, outros menos, até que uma mulher sentou ao meu lado, puxei assunto, ela faz Odonto e estava também para renovar seu financiamento, perguntei algo idiota sobre o barulho irritante que o negocio de cirurgia dentária faz (Eu tenho essa mania idiota de falar coisas idiotas com quem eu nem conheço, na verdade, eu falo coisas idiotas a quase todo instante), conversamos alguns minutos, até que ela foi chamada para ser atendida.
Voltei a falar com o rapaz de Engenharia Civil, até que o rapaz falou “Prouni Vinte”, fiquei feliz e para lá eu fui.
Foi tudo muito rápido, fiquei feliz ao saber que iria receber setenta por cento da minha matricula, e que aliás, já até peguei o cheque na faculdade.
Consegui um puta curso de graça, isso é bacana pacas, e além disso, vou conseguir o que eu precisava, uma mudança drástica em minha vida.
Hoje fui assinar minha demissão, falei com todo o pessoal da empresa, e estou feliz, por quem consegui deixar uma boa impressão minha, e estou saindo de cabeça erguida.
Não sei bem quando que voltarei a trabalhar, na verdade vou tentar escrever alguns artigos para um site que escrevo, só que minha imaginação está falhando e não estou conseguindo tirar forças para escrever, vou tirar força do cú, eu acho, kkkkkkkkk, ta, vou parar desses palavrões desnecessários, um dia talvez.
E meus textos estão ficando cada vez mais fulos, e isso não é legal, quando eu faço uma coisa, eu tento fazer da melhor forma o possível, fato esse que para sempre marcou o meu ser.
Mas voltando, hoje acordei com uma sensação estranha, tipo, é hoje que cai fora, acordei tarde, peguei o bus as 1 da tarde, e fui lá.
Logo quando pisei na empresa, um sentimento estranho começou a pairar a minha face, já que estava e lembrando de tudo o que passei nos últimos 19 meses, e foram coisas boas e ruins, mas acima de tudo, conquistei amizades importantíssimas, que guardarei para sempre em meu peito.
Conheci a sangria humana, onde o ser humano tenta sobre tudo o poder, e não mostra valor para nenhum tipo de caráter humano, aprendi a conviver com um bicho mais nojento que qualquer outro, o bicho homem.
Entre diversos ensinamentos, acho que um dos mais bacanas é que aprendi a lidar com a vida da maneira que ela realmente é, fato esse que proporciona uma série de ideais bacanas sobre o assunto.
Aprendi a ter uma maior responsabilidade, ta bom que não sou nada responsável, só que amadureci um pouco nesse quesito.
Ai ai, foram tantas as lembranças que simplesmente não posso descrever aqui, já que tudo que vivi não pode ser simplesmente documentado, e sim vivido.
Mas foram sentimentos que me trouxeram a lembrança de ter lutado contra tudo e todos, e tentei fazer tudo da melhor forma o possível.
Se fui bom ou não, ai não cabe a mim decifrar, e sim, meu superiores, mas espero sinceramente que esteja acertando nesse novo caminho.
Uma das coisas que mais me fizeram bem nesses meses, foram as amizades que fiz nesse longo caminho, amigos para qualquer hora, que se eu não tivesse entrado na empresa, creio que não teria conhecido.
A vida é feita de escolhas e oportunidades, e agradeço a todos por ter conseguido trilhar meu caminho, e agradeço especialmente a todos meus amigos por terem me agüentado durante todo esse tempo, eu me conheço bem, e sei o quão insuportável eu posso ser às vezes, e aproveito esse momento para agradecer.
Obrigado.