sábado, 28 de abril de 2012

O presente que desenha nosso futuro

Muitas vezes, acabamos pensando tanto no futuro, enfatizamos uma vida feliz, prospera, algo que nos faria bem...
Vivemos tanto no futuro, e o que fazemos para desenharmos isso? Nada, não é mesmo.
Conversava com um amigo meu, e ele me disse a seguinte frase : “Pensamos tanto no futuro que acabamos esquecendo que é o nosso presente que desenha o mesmo...”, parei no tempo e comecei a refletir.
De vez em quando, me pego cismando com a vida, e vagamente eu quero fazer algo para mudar a minha “dura realidade”.
Sabe, quando você sonha em estar feliz com uma pessoa, mas mal se da o trabalho de fazer essa pessoa se sentir bem, ou pior que isso, em um mundo paralelo, você está feliz com ela, mas no que você vive, nada passa de ilusão, e você sequer tem coragem de extrair esses sentimentos totalmente para fora.
Estou cansado de estar delimitado em promessas, não sou santo para fazer promessa, e mais que isso, não sou desumano para propor algo que eu não tenha certeza.
Pensando assim, só posso dizer que o que eu quero para a vida é único e somente o presente, estou cansado de pensar no amanhã e não fazer o hoje valer a pena.
Você já deve ter ouvido esse trecho que é praxe de qualquer twitteiro de meia tigela :”Não deixe para amanhã, o que você pode fazer hoje”.
Frase mais comum do mundo, certamente você deve estar pensando, só que é uma das coisas mais sábias que já ouvi.
Ontem, estava sentado com um amigo meu na saída da faculdade, e passou por nós uma menina linda, confesso que nunca tinha visto tal beleza nesses meus poucos anos de vida, ela se sentou cerca de três metros de nós, ela estava tão perto que era possível ouvir sua respiração ofegante, talvez por uma gripe, sendo que os dias atuais estão frios, até essa madrugada, que acordei há algumas horas, e passo a digitar enrolado em um cobertor.
Meu amigo começou a falar em voz baixa o quão linda era essa menina, e eu também achei, poxa, ela era simplesmente “perfeita”, só que o que ele fez? Na verdade nada, apenas massageou o ego daquela linda garota.
Pensando assim, se ele tivesse se levantado e ido falar com aquela mulher, e dentro dessa realidade, tivesse ocorrido um grande entrelace entre ambos, e sucessivamente, quem sabe, ele tivessem formado um belo casal e poderiam até descrever a palavra amor...Ora, porque não?!
Só que ele não fez nada, e mais esse trecho de sua vida foi guardado em uma possível felicidade não consumida.
Durante nossos dias, perdemos muitas oportunidades que poderiam ter mudado nossas vidas, sou um grande errante nesse sentido. Simplesmente, já deixei de fazer muitas coisas que poderiam ter mudado meu rumo e até porque não, minha escrita, e acabei construindo uma muralha de lamentações, que me deixam no mínimo deprimido.
A pergunta que fica no ar, é, pra que nos prendemos em nossas vidas e deixamos de fazer o que nos dá na telha?
Acho que a resposta deve ser medo, medo de se expor, medo de errar, ou medo de simplesmente tentar. Tão ingênuo é o ser humano, pra que medo, sendo que a única coisa que devemos temer é a morte, porque não sabemos o que acontece do outro lado.
Pensando assim, cheguei a uma conclusão, e espero que você também tenha chegado meu adorado leitor... Não tenha medo de tentar, de expor os seus verdadeiros sentimentos, exponha, grite ao mundo, mostre o verdadeiro brilho no olhar...
Não tenha medo de errar, porque o medo de errar, simplesmente tira a vontade de tentar.
Imagine um caçador, você acha se ele não tivesse atirado, ele teria levado aquele apetitoso pato para sua casa? Com certeza não, pensando assim, não importe quantos tiros você dê no ar, um dia, você acerta, e toda vez que errar, levante a cabeça e continue, porque a vida é curta demais para ficarmos presos em lamentações.
Pense nisso, ou melhor, viva isso

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Foda-se a Indiferença

Existem momentos em nossas vidas, que tudo parece ser passageiro, você olha diversas situações e parece não dar mais valor nas coisas, como se nada importasse ou valesse realmente a pena.
O Cansaço parece dominar o nosso subconsciente, afinal, pra que lutar por tudo, sendo que nada terá um retorno?
Meus olhos secaram, a força antes estipulada um mar de fúria, agora está estancada, o senso crítico está tão sombrio como esse clima.
As nuvens sobrevoam o céu nebuloso, escondendo a linda lua, que já não pode expressar mais muita coisa. Tudo parece estático, até que começo a reparar na indiferença de meus pensamentos.
Indiferença, no dicionário essa palavra quer dizer desinteresse.
No fim, não se interessar por tudo, talvez seja a saída...
Eu digo qual saída seria, agora respondo, a saída para os fracos e mentes sugestionáveis...
Por isso, quando eu procurei o significado de indiferença, essa porra de ideia saiu da cabeça da mesma maneira que entrou.
Porque, indiferença são pra filhos da putas que conseguem viver normalmente quando tudo está errado, tudo está fudido, sem ter a menor dignidade de lutar por algo melhor, e na boa, eu não sou assim.
Vou lutar contra tudo que eu considerar errado até o fim dos meus dias, e se você não entende, então não me siga, não queira saber como estou.
Então foda-se a indiferença!

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Eterno Billy

Devia ser umas oito horas da manhã, fui até um canto próximo a garagem onde costumava ficar meu cachorro, um dogue alemão misturado com Fila, preto, dos olhos amarelos, era lindo, era, porque naquele dia, ele foi para um lugar melhor.
Seu nome era Billy, nome esse que foi cravado em um dos melhores amigos que eu já tive.
Lembro como se fosse hoje o dia em que meu irmão trouxe esse cachorro em casa, fiquei feliz pra caramba, deveria ter entorno de seis ou sete anos, desde sempre, o Billy era extremamente brincalhão e companheiro.
O tempo foi passando, e quando menos vi, ele já tinha passado por vários momentos da minha vida, era como um irmão para mim.
Sempre que passava por algo importante ou constrangedor em minha vida, voltava para casa, lá estava ele me aguardando, com uma felicidade radiante...
Foi assim depois do meu primeiro beijo, depois do meu primeiro dia no ensino fundamental, as diversas fraturas que tive na vida, decepções amorosas, primeiro dia na facul e tal, sempre o meu amigo estava me aguardando.
Mas hoje foi diferente, cheguei da faculdade, e não tive a recepção do meu amigo, não tive contato com ele, não vi aqueles olhos dourados pedindo apenas um carinho, não vi... E já sinto falta.
Poderia escrever um excelente post, mas não estou muito bem para falar sobre isso, só queria deixar na lembrança esse meu cachorro, que ficará pra sempre marcado em minha vida.
Dizem que todos os cachorros merecem o céu, tenho certeza disso.
Porque se Deus realmente existir, ele não deixaria um ser amável como ele ficar na escuridão eterna, porque animais são simplesmente puros, puros de alma e de coração.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

A Janela de Overton – Por Glenn Beck


Sabe quando você lê um livro, e ele acaba se encaixando exatamente com sua personalidade, e mais do que isso, ele faz reacender uma chama que estava adormecida dentro de seu subconsciente.
A Janela de Overton fez uma luz no fundo do túnel se reabrir, senti algo incrível ao lê-lo, me senti bem, sensação essa pela qual nunca havia sentido depois de ter lido qualquer que seja o livro.
“Achei a sua cara, e resolvi lhe dar”...Essas foram as palavras da Fabiana, ao ter me dado esse livro no amigo secreto do SENAI do ano passado, pelo qual eu sequer compareci.
Minha cara...
Confesso que eu mesmo acho difícil definir algo para mim, nem saberia ao certo como me presentear, mas esse foi um presente excelente, o melhor que já ganhei em qualquer amigo secreto.
A história se baseia em:
Noah Gardner é um executivo de relações-públicas bem sucedido, filho de Arthur Gardner, dono de uma das maiores empresas do ramo.
O jovem era despreocupado com tudo que girava entorno do país, estava mais preocupado com seus luxos e suas superficiais definições sobre como julgava a vida do que qualquer outra coisa, até que conheceu Molly Roses, uma estagiária que lhe convidou para uma reunião de patriotas que prometiam “mudar o mundo”.
Esse tema parecia ser muito impróprio e louco para uma pessoa tão despreocupada, mas Noah tinha se apaixonado pelo simples jogar de cabelo da linda Molly, e resolveu ir até esse encontro.
Fato esse que acabou acarretando uma mudança radical na vida desse rapaz, a verdade veio a tona, e agora restava a Noah renunciar o seu conforto e viver a verdade, ou se esconder em seu mundo repleto de hipocrisia.
É a partir deste enredo extremamente convincente e espetacular, que Glenn Beck escreve esse incrível livro, que faz repensarmos tudo o que julgamos verdadeiro, valores são passados, e o pior, no fim das 384 páginas fica uma vontade de quero mais que está me incomodando até agora.
Uma faísca de esperança cai sobre esse livro, como no fim, apesar dos pesares, temos que acreditar nos seres humanos, que um sonho deve ser perseguido, que somos capazes de recomeçar um novo mundo.
Mas o ponto que mais me chamou atenção foi uma frase que dizia “Mesmo achando que não possamos mudar por ser uma luta solitária, para toda luta tem que ter um começo, e esse inicio tem que começar a partir de uma pessoa”, e se acharmos que temos uma causa boa para ser seguida, foda-se o resto, a luta pode parecer árdua, mas com ideais honrosos e dignos, tudo se torna possível.
No mais é isso, não vou falar mais do livro, senão vai perder toda a graça, mas só posso dizer que esse é um ótimo livro e recomendo.
Só Posso agradecer a Fabiana por esse presente, obrigado.

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Levantar a cabeça e que venha o segundo Bimestre


O primeiro bimestre da facul enfim passou, as minhas provas acabaram hoje de manhã, poderia dizer que fui bem e tal, mas a verdade é que fui um verdadeiro lixo nas provas.
Comecei estudando todos os dias, e tava entendendo toda a matéria, mas depois de algum tempo, fiquei meio puto e parei de revisar as aulas e quando nem vi, nem estava mais prestando atenção em porra nenhuma.
Muitas vezes eu me culpava por ter mudado a escolha do curso, usando isso como pretexto...( pra quem não sabe faço veterinária...).
E aos poucos fui percebendo o quanto filho da puta e safado eu estava sendo comigo mesmo, já que foi escolha minha e de mais ninguém optar por esse curso, então culpar algo seria muita desonra, e tento fazer tudo de cabeça erguida.
Infelizmente, eu notei isso somente na data de ontem, e já tinha feito três das minhas quatro provas, me fudi em quase tudo, e pra fechar o caixão, hoje fui mais ou menos em Citologia.
Enfim, o que eu percebi nesse meu primeiro bimestre, é que eu vou bem se eu me esforçar e começar a estudar, pegar firme, senão, vou é me ferrar.
Não tem segredo, é só sentar a bunda na cadeira e começar a ler, tentar entender a matéria, questionar o professor, e nunca, mas nunca levar duvida pra casa.
Uma dica minha é, sempre que for estudar, faça isso em um lugar reservado sem entra e sai, e reserve aquele tempo só para aquilo, esqueça celular, PC, tudo. Aquele é o momento do estudo.
Na minha vida universitária, o meu mais novo aprendizado é = Ou estudamos ou nos fudemos.
Simples assim, mas espero quejavascript:void(0) agora eu consiga me concentrar e recuperar o meu bimestre quase perdido, afinal, eu sou capaz.
E se você também perdeu esse bimestre, não se desespere, esfrie a cabeça e comece a se esforçar, porque nada é impossível, nada mesmo, basta ter força de vontade.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Amor Azul


Era dia 1 de dezembro de 2001, sábado, era tarde, tinha acabado de chegar em casa, liguei a televisão na Band, e estava passando um jogo, vi o nome do Manchester United, nossa, os diabos vermelhos que tinham enfiado o ferro no Palmeiras alguns anos atrás, era novo pra caramba, conhecia somente o David Beckham e o Van Nistelrooy, ambos vivendo uma fase excelente, e tinha um time de azul, afinal que time seria esse?!
Lia muito mal, mas vi que era Chelsea, soletrei da maneira que estava escrito, até que quando menos vejo um número oito fez um drible sensacional no Beckham e cruzou na medida para um Holandês que não sabia o nome marcar...
Fiquei abismado com aquela jogada, até que vi um italiano que pegava na bola de forma primordial, os toques eram rápidos, Zola, Lampard e Eidur Guðjohnsen faziam os diabos vermelhos tremerem na base.
O Manchester United sequer relou na bola...Foi um pau londrino, até que no fim da partida, tudo acabou 3 x 0 ...
Mal sabia eu que aquele dia mudaria totalmente minha vida, sentei no PC, conectei aquela internet discada que era horrível, fazia um barulho insuportável, fora que caia por qualquer coisa, pesquisei o nome daquele cara...Frank Lampard.
Frank Lampard?! Quem seria esse inglês que fazia a bola andar daquela forma, não conseguia ler direito, nem me lembro o que li naquele.
O tempo passou, comecei a acompanhar o campeonato inglês, comecei a adorar o jeito azul de jogar, uma maneira rápida, inteligente, me apaixonei pelo Chelsea.
Sempre fui corinthiano, e meu time nessa época era fraco, com Gil, Liedson, mas não me agradava, e a fúria inglesa foi capaz de me confortar e demais.
Depois de anos, digo o meu amor pelo Chelsea, muitas pessoas não entendem como alguém pode torcer tanto para um time de outro país, mas eu digo, sou Blues, sou Blues para sempre.
Mesmo depois de decepções seguidas como 2008 e 2009 não me fizeram arregar, porque eu amo o Chelsea, e amor não tem explicação.
Hoje vai ter Chelsea e Barcelona, enquanto todo mundo acha que o time catalão vai fazer a festa, eu tenho certeza absoluta que vai dar Azul, vai dar Chelsea, meu placar para o jogo é de 3 x 1, com show de Lampard, escrevam o que eu to dizendo.
Infelizmente não vou poder ver os primeiros minutos de jogo, já que terei aula na facul, e to mais capengando do que qualquer coisa na matéria de hoje, mas o final que eu verei, estarei em contato direto com o Chelsea, torcendo, vibrando...

terça-feira, 17 de abril de 2012

Maria Clare


Um dia uma menina de quinze anos se jogou da cobertura do Amina Palace, edifício de luxo da cidade de São Petersburgo na Rússia.
Ela cursava o ensino médio, era linda, loira, olhos claros, vida ativa, esportista, dançava, tinha vários amigos, não sei dizer se verdadeiros ou não, mas essa felicidade aparentava em seu sorriso radiante.
Preferiu se jogar, perder a vida do que continuar a desafiar cada raiar do dia, porque seu solitário coração não aguentaria o que o destino estava lhe reservando.
Quais seriam os desafios dessa menina?
O que ela tinha de tão obscuro que faria com que ela tirasse a sua própria vida?
Pensava nesse caso, até que me lembro, que semana passada, eu acordei na madrugada, eventos esses difíceis de serem encontrados em meus dias nebulosos, nem dormir mais eu durmo direito, enfim, me levantei, sai de minha cama, tropecei em meus livros, em que passei horas mal estudadas para reinar no fracasso em duas provas consecutivas que tiraram qualquer motivação.
Ascendi a luz do corredor, andei até o quarto dos meus pais, e olhei os dois dormindo, radiantes, tão calmos, tão paternos, tão lindos.
Lembro da época em que eu sempre perambulava a noite, andava descalço e acordava na varanda ou na garagem, pelo sonambulismo que me assombra desde sempre, mas depois de acordar, ficava com muito medo mesmo, e pedia para dormir entre eles, pois esse foi um dos maiores terrores da minha infância, eu tinha medo de um dia acordar em um lugar longe, longe o suficiente de não poder voltar mais pra casa...
Mas quando estava com meus pais, eu sentia uma segurança, e meu medo de ir embora era parado por uma simples presença fraternal.
Segurança essa que a pobre Maria Clare nunca pode desfrutar.
A menina que eu comecei a citar no começo do texto era popular, educada, inteligente, o sonho de qualquer pai, de qualquer mãe, de qualquer família.
Filha única, Maria Clare morava com a mãe, pois seu pai tinha falecido há anos, a menina sequer se lembrava do semblante do mesmo.
Sua mãe amava muito seu ex-marido, de tal maneira que nunca mais conseguiu se envolver com outro homem.
A juventude de Maria foi complicada, por não ter uma presença paterna e até certa desestabilidade em relação a sua mãe, mas mesmo assim, as duas se davam super bem...
Maria nunca disse o que realmente sentia por sua mãe, sendo que apesar dos pesares, as duas se entendiam de uma forma difícil de ser exposta, mas eu posso dizer, como um tonto meloso que isso era sim, amor.
Até que uma tarde de segunda-feira, sua mãe havia saído de casa, e deixou um bilhete “Filha, tive que viajar por causa da empresa, volto amanhã. Te amo muito”.
Maria leu aquilo e achou muito estranho, já que nunca na vida inteira sua mãe tinha lhe dito que a amava, talvez por medo de falar aquilo e um dia perder, dor essa que deve ser a coisa mais horrível de todo esse mundo, logo ela ligou para a mãe, era cerca de duas da tarde. Não havia aula naquele dia por causa da nevasca que atacava todo o norte da Rússia.
A menina disse ao telefone:
_Oi mãe, como você está?
A mãe respondeu:
_To bem minha filha, desculpe sair sem falar nada contigo, é que recebi uma ligação do meu chefe, e tive que vir correndo, estou na estrada...
Maria Clare perguntou:
_Mãe, sabe, aquele bilhete que você escreveu, você sente tudo o que disse?
_Sim minha filha, eu sinto..._respondeu a mãe de forma quase instantânea.
A jovem caiu em lágrimas, começou a gaguejar, mas sem soltar nenhuma palavra, até que continuou a insistir com a mãe:
_Mamãe, você pode dizer isso pra mim?
_Claro minha filha, é o que eu realmente sinto por você, nunca consegui dizer, mas o tempo passou, está na hora de eu começar a soltar meus sentimentos novamente, afinal, não podemos reprimir o que sentimos...
Minha filha, eu te... _ a ligação caiu, a menina caiu em lágrimas, estava extremamente emocionada, e resolveu ligar novamente, o telefone só dava caixa postal, então ela pensou que a linha estava fora de sinal e resolveu ir assistir algum filme.
Até que para o final da tarde, Maria Clare sentiu um enorme aperto no coração e resolveu ligar para sua mãe, a ligação nunca era completada.
Alguns minutos depois o telefone do apartamento tocou, a garota atendeu o telefone, e a voz do chefe de sua mãe disse de forma trêmula:
_Maria, eu, eu, eu tenho que falar que sua mãe sofreu um acidente...
_O que?! O que aconteceu?! Onde está minha mãe?! Responda! _ Caindo em lágrimas a jovem gritava e persistia em tais perguntas.
_Infelizmente, ela faleceu...Estou indo para sua casa, ficarei com você e entraremos em contato com seu primo que está na Austrália... _ O chefe da mãe de Maria disse de forma firme, agora ele parecia mais calmo. O primo Jordan era o único parente vivo da jovem Maria.
Maria Clare desligou o telefone, ficou alguns minutos sentada em sua cama, até que levantou-se, de pijama saiu de seu apartamento, se dirigiu até o elevador, apertou o botão do último andar até que chegou na cobertura, era um tipo de praça em cima do prédio, continha alguns bancos e mesas, um aspecto bem medieval que era coberto pela esbranquiçada neve, era lindo...
A nevoa batia no rosto pálido da jovem, descalça ela andou até a proteção do prédio, respirou fundo, se levantou ficando de forma inclinada, vindo o semblante de sua mãe em seus pensamentos, uma lágrima caiu, descendo rapidamente todos os trinta e três andares do glorioso Amina Palace, ela se inclinou e antes de pular, gritou:
_Eu te amo Mamãe!

Bom, escrevi esse texto levando em consideração a música do Legião Urbana, que diz que:

“É preciso amar as pessoas
Como se não houvesse amanhã
Porque se você parar pra pensar
Na verdade não há.”

Pensando nesse trecho, só posso declarar que temos que expressar todo o amor que sentimos pelas pessoas.
Porque o amanhã, bom, o amanhã não nos pertence.
Vou escrever algo a respeito mais detalhado, mas acho que esse texto já ficou grande demais.
Enfim.
Grande Abraço.

sábado, 14 de abril de 2012

Recomeço


Existem coisas na vida que gostaríamos que nem tivessem acontecido, mas é foda que realmente não aconteceu, então...
Ah, existem pensamentos, desejos que não deveriam se passar por nossas cabeças, vou crescendo e vendo como a história de gostar de alguém é complicada...
Sinceramente, nunca antes tinha sentido isso por ninguém, e como tudo que fazemos na primeira vez é um desastre, sabem que não fiz nada de certo.
Sério, eu sou um desastre com relacionamentos (imaginários rsrs), principalmente com os meus, não sei o que fazer, fico desesperado, ansioso, faço tudo errado.
Enfim...
Mas escrevo esse texto sem nenhum tipo de rancor, não era pra ser, e simplesmente não foi.
Confesso que acabei de mexer em meu celular pra ver se tinha algo, mas a única coisa que importaria seria uma mensagem de pessoa a, mas a mensagem não chega e não chegará meu caro Del Trejo.
Enfim, se eu falar que meu coração está vazio, estarei mentindo para mim mesmo e para vocês também meus queridos leitores.
Quem acompanha o blog, já deve ter notado que eu não tenho muita noção em tudo que eu faço, mas a verdade é clara, eu acho que senti demais nesses tempos, e nem sei se houve o mínimo de reciprocidade...
A situação tava tão preta para meu lado, que sequer ficar com alguém nesses últimos tempos eu fiquei, é, estou em uma puta seca, porque de certa forma, eu esperava um relacionamento sério que nunca vai existir.
Não culpo ninguém por isso, nem me culpo...
Só porque algo não deu certo, ou ficou na eterna dúvida, não quer dizer que um dos lados seja ruim ou que alguém não presta, isso não tem nada a ver.
Acho que não era para acontecer mesmo, sinceramente, eu não fiz tudo que estava em meu alcance, porque no fim, verdadeiramente eu preferi o vago do que uma certeza que eu tinha medo.
Dentro desse todo contexto, acho que estou encerrando essas postagens de promessas de algo...
Na boa, não preciso prometer nada pra ninguém, e também, ficarei longe desse negócio de amar...
Porque na boa, só me fudeu, não literalmente, mas em partes.
Perdi por um período boa parte da minha essência, não tava conseguindo nem mais questionar nada, e olha, eu adoro questionar tudo.
Enfim, ta na hora de recomeçar.
É complicado começar do zero, mas antes de mais nada...
Quero dizer que não tenho mágoas com ninguém, a vida segue, estou feliz, um pouco desorientado, mas feliz.
Só posso agradecer aos meus amigos que me apoiaram nesse meses de loucura incessante, desorientação e muita, mas muita baboseira da minha parte.
Nunca fui possesso, e não começarei agora...Obrigado gente, de coração, desculpe por toda essa deprê, mas to de volta a ativa...

Grande Abraço

De Reinaldo Del Trejo
Criador e escritor do blog Mente Aberta

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Vai se fuder Zuckerberg!


Desativei minha conta no Facebook por alguns motivos que não são nada triviais, algumas coisas nesse site me deixaram extremamente magoado, como a repressão exercida pelos moderadores dessa comunidade.
Existia um tipo de brincadeira chamada “Desafio dos 50 dias”, achei legal e tal, e comecei a publicar, até que acho que no sétimo ou oitavo dia, tinha um desafio que dizia para publicar algo sobre o momento histórico mais marcante, e adoro história, e falei sobre a Segunda Grande Guerra.
Primeiramente comecei falando que a Segunda Guerra foi um dos maiores marcos históricos de todos os tempos, sendo que mudou toda a ciência e o desenvolvimento econômico.
Emplaquei ainda por cima que Hitler foi um dos maiores líderes pelo fato de conseguir ser austríaco e ter conseguido motivar um país fechado como a Alemanha, não me lembro bem, mas disse que ele foi um dos maiores líderes de todos os tempos.
Em momento algum eu quis dizer “Ah, sou um nazista, o Hitler foi bom para o mundo”...Acorda CARALHo, eu não falei isso, só quis dizer que a segunda guerra foi um fator determinante para nosso mundo ser como é atualmente.
Ah, esqueci de dizer, fui bloqueado do face por uns dez dias, mas continuei a usar esse aplicativo, e estava me achando até certo ponto viciado.
Até que comecei a raciocinar bem sobre esse site, e vejo o quão opressor ele é, já que por ser totalmente aberto, as pessoas não divulgam aquilo que lhe fazem bem, e sim, aquilo que elas acham que serão aceitas pela merda da sociedade.
Venha bloquear minha expressão no mundo Google, veja se sua opressão chega a tanto.
Só digo uma coisa, não volto pra você face, e declaro minha saudade do Orkut.
No mais . Vai se fuder Mark!

terça-feira, 10 de abril de 2012

Deixa eu te fazer feliz?


Só queria olhar em seus olhos e dizer a imensidão do meu amor por você, me desprender desse meu medo capenga e gritar ao mundo, desabafar esse meu sentimento.
O tempo passa, por muito tempo, eu preferi deixar tudo isso extremamente oculto, mas essa minha tortura pessoal está começando a me fazer mal.
Não sei exatamente como vou fazer isso, mas preciso dar minhas últimas cartadas, eu não consigo esconder mais isso, espero que sinta o mínimo por mim.
Caso você sinta uma faísca por mim, pode ter certeza que eu faria florir disso um amor imenso, mas para isso, preciso de uma chance.
Me dê uma chance e farei você a pessoa mais feliz desse mundo, mas para isso, você deve confiar em mim, me dê sua mão...
Confia? Confia em mim?
Deixa eu te fazer feliz?

sexta-feira, 6 de abril de 2012

Parceria entre Mente Aberta e O Que Que Custa


O Objetivo de sites de compras coletivas é simplesmente fornecer aos clientes uma forma fácil, hábil e muito mais em conta em relação a outros tipos de comércio.
Nesse tipo de site, pode ser efetuada a venda dos mais diversos produtos, que vão de convites para shows até aparelhos eletrodomésticos.
O oeste paulista, tendo cidades grandes como Presidente Prudente, Presidente Epitácio, Dracena, Presidente Venceslau e outras que vem tendo uma ascensão importante como Pirapozinho, Adamantina, Regente Feijó, tem poucos ou nenhum sites de Compras Coletivas.
Visando essa falta de comodidade aos clientes dessa micro-região, foi criado o site “O Que Que Custa”, sendo o primeiro desse tipo na cidade de Pirapozinho.
A cidade de Pirapozinho é vizinha de Presidente Prudente, e o objetivo desse site é incluir essas cidades, fornecendo comodidade, acessibilidade, conforto e muita economia para os seus clientes.
Como é o começo, o site fornece somente a formatação de computadores, sendo por um preço extremamente acessível.
O Blog Mente Aberta começou uma parceria com o Site “O Que Que Custa” e aprova de forma incondicional essa iniciativa para o conforto das cidades dessa região.
Confiram as novidades no site “O Que Que Custa”, com um carimbo pessoal do Blog Mente Aberta.

www.oquequecusta.com.br

Lista de Objetivos


Boa Tarde Senhores, senhoras, senhoritas, enfim...
Hoje é sexta-feira santa, feriado e tal... Na verdade não sigo muito essas crenças e tal, mas sei que é um dia importantíssimo para as pessoas religiosas, e respeito muito isso.
Espero que seja um bom dia para vocês.
O post de hoje é destinado para eu escrever o que eu tenho que fazer antes de morrer, alguns dias atrás eu estava pensando muita bosta sobre tudo.
Está sendo uma época difícil pra mim, só que até que enfim a amargura está indo embora, e estou sentindo isso.
O que vou escrever, são desejos que eu vou cumprir, é sério, tenho que fazer tudo isso antes de morrer, e quando eu conseguir fazer tudo, bom, ai poderei morrer.
E são esses meus objetivos, não necessariamente em ordem, pode ocorrer da maneira que acontecer, mas enfim, são os seguintes:


*Fazer uma pessoa verdadeiramente feliz;
*Me Casar;
*Ter um filho;
*Realizar o sonho de alguém;
*Comprar uma casa de praia para meus pais;
*Ensinar meu filho a jogar bola;
*Conhecer todas as pessoas que tenho contato pela internet;
*Aprender a tocar violão;
*Aprender a Surfar;
*Aprender a Andar de Skate;
*Aprender Le Pakour;
*Aprender a Nadar;
*Fazer algum trabalho voluntário
*Aprender a falar Inglês, Espanhol, italiano e alemão;
*Virar doador de sangue;
*Ir em um jogo de final de libertadores, em um jogo do meu timão;
*Ir em um jogo do Stamford Bridge, assistir o meu Chelsea;
*Conhecer Roma;
*Ir em um jogo de Copa do Mundo;
*Conhecer o Frank Lampard;
*Ir em um show do Nickelback;
*Pular de Para Quedas;
*Comprar um Opala Preto;
*Andar pelado pelo centro de Prudente em um dia movimentado;
*Cantar a Música Far Away pra alguém;
*Subir algum dia em algum palco e me declarar pra alguém;
*Ser artilheiro de algum campeonato de futebol (nunca fui :/)
*Conhecer o dublador do Goku;
*Conhecer o Akira Toryama ( Criador de Dragon Ball);
*Escrever um livro;
*Chegar a 100 mil visualizações em meu blog;
*Conhecer o Ronaldo Fenômeno;
*Me formar em História;
*Ir no Looping do Hopi-Hari (ano passado não tive coragem de ir nessa porra);
*Visitar a Wall Street;
*Fazer uma tatuagem;
*Ir em uma terapia de casal;
*Ir em uma terapia de Alcoolatras Anônimos;
*Ir em um culto das cinco maiores religiões;
*Aparecer na TV;
*Sair na capa da Super;
*Aprender a atirar;
*Levar aquele choque dos seguranças;
*Pular o muro de algum show foda e não ser pego;
*Ser segurança por uma noite;
*Aprender a lutar Kung Fu;
*Chegar a 200 por hora em um carro;
*Escrever uma música e ser cantada por um cantor famoso;
*Zerar super Mário sem ser pela estrela;
*Ler os termos de acordo completo;
*Comer ostras ( Credo, que nojo kkkkkkk);
*Ir em um cemitério as 3 da manhã;

Gente, se eu só poder morrer depois de fazer tudo isso, só posso dizer uma coisa – Serei Imortal!
Kkkkkkkkkkkkkkk.
Mas enfim, acima estão algumas coisas que tenho o desejo de fazer, e que realmente vou lutar pra conhecer, muitas coisas são fúteis e tal...
Lembre-se que a maioria dos desejos são assim, não vou me matar pra sempre ir fazendo essas coisas, mas digamos que essas são as condições para eu poder querer pensar em um dia morrer.
Ou seja, vou morrer sem querer...
Porque a vida é boa, pra que deixar ela tão chata e deprimente?
Bora viver nessa porra e parar de reclamar!
O que acharam desses objetivos? Kkkkkkk
Grande abraço.
De Reinaldo Del Trejo.

terça-feira, 3 de abril de 2012

Vivo para poder viver


A palavra viver tem o significado no dicionário como “ter vida, existir, durar, habitar,morar...”, para mim, esses significados se tornam vagos em pensamentos em um contexto tão complexo.
Mas afinal, qual seria o real significado da palavra viver?
Complicado responder um tema tão abrangente e até certo ponto intangível, inabalável. É, mas mesmo assim, sou prepotente e tenho a ousadia de aceitar esse desafio.
Vivo pra alcançar meus objetivos, para buscar meus sonhos, acima de tudo, vivo pra poder viver.
Vivo para poder viver?! Que frase mais tosca e idiota, só que ela expressa exatamente o significado pra mim.
Talvez seja muito vazio e redundante destacar isso, agora enfatizo o que realmente quero dizer.
Como citei acima, vivemos para cumprir alguns objetivos, sonhos e coisas do tipo, com o passar dos tempos acabamos perdendo o foco, e algumas vezes, nossos valiosos sonhos se dissipam na dureza da realidade.
Agora respondo exatamente o que eu quis dizer, eu vivo para criar um objetivo e um sonho para poder enfim desfrutar desse futuro que ainda não existe.
E para isso acontecer, tenho que viver, colocando os pés no chão e batalhar cada raiar do Sol, mostrar meus dentes e gritar, amaldiçoar todos aqueles que acham que não sou capaz.
Se um amor não é correspondido, levanto a cabeça, se um sonho é despedaçado, eu crio meu novo sonho, se o mundo diz que não sou capaz, mostro pra todos os filhos da puta que duvidaram do meu valor.
Porque eu vivo, eu simplesmente vivo para poder viver.

Depois de uma primeira partida que deixou a desejar, Barça e Milan se enfrentam nessa terça valendo vaga nas semifinais da Champions League


Hoje as 15:45 Horário de Brasília, Barcelona e Milan se enfrentam valendo vaga nas semifinais da Liga dos Campeões da Europa, o jogo será no estádio Camp Nou, na cidade de Barcelona.
Depois de um primeiro jogo extremamente amarrado, onde o placar terminou 0 x 0, esse confronto promete ser mais aberto e solto, já que a equipe que sair vitoriosa, estará garantida na próxima fase do torneio.
Pep Guardiola (técnico do Barcelona) garante que será um jogo onde os mínimos detalhes irão mostrar ser cruciais para o resultado da partida, o treinador garante que o time catalão estará jogando mais aberto, o craque argentino Lionel Messi é o grande nome do Barça, mesmo depois de uma partida apagada no San Siro.
É provável que a equipe de Milão venha novamente com sua formação defensiva, na última partida, o Milan foi a campo com três zagueiros e dois volantes de marcação e conseguiu parar a velocidade espanhola. Ibrahimovic atravessa grande fase e é a aposta italiana, e Pato pode entrar em campo, já que foi liberado pelo departamento médico.
No papel, a partida dessa tarde será um jogaço de bola, e que vencerá aquele que não ter medo do adversário, diferente da partida da semana passada, que pareceu que as equipes se respeitaram demais e esqueceram de jogarem um futebol de alto nível.
Sinceramente, espero muito dessa partida, assim como todo amante de futebol.