terça-feira, 29 de outubro de 2013

Médicos estrangeiros no Brasil





O caso de contratações de médicos estrangeiros é um assunto extremamente polêmico, muitos dizem que é uma maneira de sanar a falta de médicos no Brasil. Até ai tudo bem, eu mesmo acreditava que era uma boa medida paliativa.

Porém, hoje ao ler a reportagem do Jornal O Imparcial, fiquei no mínimo abismado, meu susto foi pelo fato de apenas 10% dos médicos brasileiros terem passado no exame REVALIDA, que tem como objetivo analisar se os médicos formados em outros países tem capacidade de exercer a função em terras canarinhas.

O problema é que os médicos estrangeiros  (em sua maioria cubanos ), não irão passar pelo revalida, e ao entrarem no Brasil poderão exercer a função de médicos a partir do programa “Mais médicos “. O governo federal, para não deixar explicito que queria trazer somente cubanos, acabou trazendo portugueses e espanhóis em seguida.

Antes eu acreditava que o programa “Mais Médicos” tinha um objetivo nobre, agora o vejo com outros olhos, pela simples análise, imagine se um médico espanhol de nível alto iria trabalhar em cidades interioranas do nordeste brasileiro para ganhar “míseros” dez mil reais. E o maior problema é que eles sequer passaram por uma prova que comprove sua capacidade profissional.

Daqui a pouco, o governo federal colocará Médicos Veterinários para fazer a função de médicos. Porque seguindo a linha de raciocínio, é melhor tem alguém do que ninguém. Antes de terminar o texto, essa critica não tem teor contra os Veterinários, porque sei bem o quão difícil é o curso, porém, temos que saber que cada função é uma função e se querem trabalhar como médicos no Brasil, tudo bem, mas precisam provar que tem capacidade para tal.

Finalizo o texto com uma pergunta: Por que os médicos estrangeiros não passaram pelo REVALIDA?

sábado, 12 de outubro de 2013

Por que ter um Blog?


Em minha aula de Língua Portuguesa, minha professora comentou que as pessoas trocaram os antigos diários por blogs e incrementou que quem tem um blog é por questão de insegurança e também por tentar se mostrar na sociedade. Resolvi me calar ao pronunciar minha opinião totalmente pessoal sobre o assunto.

Depois que ela falou isso, passei a pensar os reais motivos de se ter um blog. E cheguei na conclusão que, apesar de discordar de inúmeras coisas da minha professora, o que ela disse é uma verdade, já que ter um blog é uma maneira de se expressar e ser reconhecido na sociedade.

Não tem como ir contra a maré. Somos seres sociáveis e temos a necessidade de ter aceitação da comunidade em que vivemos. Uns mais que os outros, e eu procurei o blog para poder me expressar. É claro que no inicio achava que ganharia uma grana com essa minha pagina, mas com o passar dos tempos eu descobri que manter um blog está ligado apenas ao prazer de escrever, compartilhar e se imortalizar, já que uma fala voa junto com o vento, mas algo escrito fica eterno.


Resumidamente, ter um Blog está relacionado ao prazer de expor e se eternizar. Muitas vezes, acabo postando algumas coisas extremamente pessoais. Porém, sei separar o que pode ser exposto e o que não pode. Mas no fim, sem falsidade. Um dia espero ter reconhecimento sobre esse meu trabalho, que em dezembro completa 3 anos. 

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Vende-se uma vida em troca de alguns trocados



Dinheiro, dinheiro, sempre dinheiro. Quando foi a primeira vez que o ser humano vendeu a alma por algo tão fútil?

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Cidadão estrangeiro e brasileiro


A imigração é um processo de saída de um ou mais indivíduos de um local para outro. Existem vários motivos para que uma pessoa busque mudar de país, como: a busca por uma melhor qualidade de vida, crescimento profissional, entre outros. O Brasil passou por duas fases marcantes pela entrada de estrangeiros: século XVI ( escravos africanos ), final do século XIX e início do século XX ( europeus vindos para substituir a mão-de-obra escrava depois da Lei Áurea de 1888 ) e atualmente no século XXI vemos outro processo de imigração, esse ocorrido por causa da expansão econômica brasileira e também pela crise mundial iniciada em 2008.

A entrada de estrangeiros em nosso país pode ajudar no aumento econômico, já que esses estrangeiros podem arrecadar impostos e assim ajudar na qualidade de vida de nossa pátria. Mas para isso é necessário que todos os imigrantes sejam legais, criminalizando os trabalhos informais e desumanos.

Outro fator positivo da vinda de imigrantes para o Brasil é o cultural. Sendo que uma pátria evolui de forma exorbitante ao ter contato com outras culturas. O Brasil já é um país totalmente diversificado culturalmente, tendo como exemplo o futebol, que apesar de ser inglês foi abraçado pela maioria da população.


Portanto, a entrada de imigrantes no Brasil no século XXI é um evento positivo. Sendo que a economia e a cultura têm muito a ganhar, além de outros meios. Porém, é necessário que esses estrangeiros sejam tratados de forma digna. Uma forma eficaz de fazer com que os imigrantes não sofram preconceitos é a criação de um órgão específico para cuidados aos estrangeiros, fornecendo-lhes informações e proteções para uma vida honrosa em terras canarinhas.

domingo, 6 de outubro de 2013

Escola combina com dignidade


A escola é um dos principais meios de dignificação humana, pois é a partir dela que muitos jovens adquirem aspectos de honra e moralidade, tais itens que definem o que é dignidade. A família contribui para a formação humana, porém, o ser humano é racional, o que indica a possibilidade de mudanças.

À medida que o aluno frequenta a escola, ele tem contato com um ou mais formadores de caráter, que são os professores. Caso essa passagem de valores seja feita de forma eficaz, a construção social, ética e moral do futuro cidadão é inevitável.

Embora o ingressante à escola já tenha indícios de caráter, é papel dos professores ajudar na caminhada rumo à dignidade. Apesar dos salários ínfimos, a licenciatura é extremamente importante na sociedade, já que ela molda os futuros cidadãos para a vida em comunidade.

Portanto, é papel da escola impor aspectos de dignidade aos cidadãos. Porém, para que o alicerce pessoal seja construído de forma sólida, é necessário apoio da família. Uma maneira de conseguir um trabalho em conjunto seria a inserção obrigatória dos pais no meio escolar, por meio de recreações nos finais de semana, além de aulas cívicas e de moralidade para os mesmos. Dessa forma, a família e a escola estariam interligadas na construção do caráter de cada cidadão brasileiro.

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Eu gosto de você



Eu gosto de você. Eu posso sentir isso. Então, por favor, não estrague e capriche e dê valor. Porque não é sempre e quase nunca. Então, por favor, olha só, eu g.o.s.t.o de você.

Tati Bernardi

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Questione!


A profissão de policial devia ser uma das mais honrosas o possível, porém, acontece que hoje estamos vendo uma podridão sem tamanho. Que enlaça o sistema executivo ao legislativo.  Como toda  profissão, existem as brigas internas que fazem com que a segurança do povo fique ameaçada.

Além das brigas de caráter interno, existe a mídia que adora emperrar o trabalho da polícia. Lembra do caso Lindenberg, onde esse rapaz aprisionou duas garotas e acabou assassinando sua ex-namorada? E de saber que aquele babaca não foi abatido por causa da pressão midiática.

Talvez você pense em direitos humanos e bla bla bla. Mas onde ficou o direito da menina que estava sendo ameaçada de morte? Que logo em seguida, as ameaças se tornaram fatos sólidos. O ser humano perde seu direito quando ameaça o de seu semelhante. Porém, se os policiais que tinham o “jovem trabalhador” Lindenberg em sua mira tivessem atirado contra o rapaz, acabaria que eles seriam os vilões. Está ai o problema da mídia, ela acaba  apodrecendo o papel de várias profissões.

Lembram-se das eleições de 2006, quando no primeiro turno a Rede Globo atacava de forma insistente o PT, levando o poderoso Lula ao segundo turno. No meio tempo entre o primeiro e o segundo turno, o PT investiu na Globo, e “milagrosamente” a Globo amenizou as críticas contra o Lula, e em seguida o  “nosso santo presidente”  se reelegeu. E olha, nem falei do mensalão...

É complicado saber que nossa sociedade está podre, e dois meios que deveriam ser em prol da população estão arruinados pela corrupção e pelo capital. E o que eu e você devemos fazer nesse fogo cruzado de podridão?


Responder essa pergunta é foda, já que não sabemos o que nos ronda, tampouco o que é verdade e o que é mentira. Eu acho que devemos questionar e tentar ouvir todos os lados. Afinal, tudo é tendencioso, assim como a polícia, a mídia e porque não, o meu blog. Tenha cuidado galera! Não se iluda apenas por um meio para ter uma opinião formada, questione!

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Escola do crime ou ressocialização?


O Brasil é um dos países mais violentos do mundo, segundo o Instituto Avante Brasil. Em alguns casos, a criminalidade é punida com a privação da liberdade. Sendo que em muitos presídios de nosso país não existe nenhuma política de ressocialização do detento.

Retirar um indivíduo da sociedade é uma forma precária de solução, já que essa medida apenas fará com que ele pague pelo passado, e não irá prepara-lo para o futuro quando sua pena de reclusão se encerrar.

Um grande problema das prisões é o ócio, sendo que os exclusos da sociedade ficam inúmeras horas sem nenhum tipo de atividade. Esse impasse poderia ser sancionado a partir de cursos e jornadas de trabalho que já acontecem em algumas penitenciárias, mas sem o vigor necessário.

A cultura é a melhor forma de dignificar um ser humano, e um detento depois de pagar por seus crimes é um cidadão. E é papel do estado fornecer condições para que o ex-detento seja capaz de voltar à sociedade.

Dessa forma, os presos conseguiriam se preparar para a vida fora da penitenciária. Uma maneira eficaz de socializar os presos seria a implantação obrigatória de um psicólogo nos presídios e que aconteçam sessões semanais com cada presidiário. Além da inclusão de cursos musicais, para que os presos não fiquem em nenhum momento ociosos e também para que aprendam a controlar a raiva, já que para aprender música é necessário atenção e comprometimento.