sexta-feira, 14 de abril de 2017

Quero seu bem, meu velho

Ah, por quantas vezes tive muito ódio de você. E vi como estava sendo ingrato e filho da puta (com todo respeito, Mãe). Você é o cara que eu mais admiro na caralha da minha vida. Você é forte, humilde, esteve no céu, caiu e ressuscitou como uma fênix. Talvez, de forma indireta, a minha primeira tatuagem seja em homenagem ao homem foda que você é.

Queria olhar nesses seus olhos verdes, que eu queria herdar, mas não herdei, e dizer que te amo para caralho. E sei que você me ama, mesmo sendo o filho fora da curva, talentoso, mas muito louco. Sei que a cada conquista que tenho, falo para você, e como você me conhece melhor que ninguém, ao invés de me elogiar, e eu ficar sem graça, você simplesmente me desafia.

Lembro do primeiro 10 que tirei na Veterinária, liguei para você e disse:

- Pai, fui o único da sala a tirar 10, o segundo tirou 7,5.

- Tá, mas e  as outras matérias? – você respondeu.

Porra, eu fiquei mó puto e pensei como você era ingrato. Mas fui o melhor aluno que eu podia naquele ano de Veterinária, e fui sim um dos três melhores alunos da sala na época.  E você sempre me desafiou, em todas as áreas da minha vida.

Sempre que eu esperei um elogio, você me desafiou. E sempre que você me desafiou, fui o mais foda que eu poderia ser. Meu, você não sabe como você me fascina. E apesar de nunca ouvir uma palavra de reconhecimento, vejo em seus olhos como você é orgulhoso do que seu filho se tornou.

Então, é isso, sempre que eu  falar alguma coisa, vou esperar seu desafio. Nos momentos, meus olhos vão ficar em chamas de raiva, e essa raiva que vai fazer eu me superar. Você sempre foi minha motivação, o seu reconhecimento explícito é algo que eu nunca vou ter, mas mesmo assim, é por você e pela “véia” que eu vou lutar.

Nunca disse que te amo, nem pra mãe, já desperdicei essas palavras três vezes. Mas sei que o amor verdadeiro está em vocês. E sei que vocês vão me esperar sempre, me aceitar do jeito torto que sou e me fazer ir além.

Se isso não é amor, não sei o que é. Obrigado meu velho. Você é foda.


Veja também!



Nenhum comentário: